A bola está com Giorgetti

Leona Cavalli

Começa hoje no Canal Brasil, à 0h15 de terça para quarta, uma mostra de filmes do Ugo Giorgetti. Os textos de apresentação foram escritos por mim, mas isso não quer dizer nada diante de quem os lê: a gracinha Leona Cavalli, posando acima de boleira no estúdio de gravação.

Giorgetti é um cineasta repleto de São Paulo dos pés à cabeça. Seus filmes, mesmo quando rodados em recintos fechados (e ele gosta da coisa), transpiram paulistanidade. Giorgetti é íntimo tanto das classes populares da cidade quanto de sua elite que circula no meio publicitário. Além de bom cinema, ele também dirige comerciais e tem uma coluna semanal de futebol no jornal O Estado de S. Paulo.

Os filmes de Giorgetti são em geral muito bem escritos, o que é um bom ponto de partida para qualquer filme. Trazem um humanismo doce-amargo que não nega a ascendência italiana do diretor. Quebrando a Cara, seu documentário sobre Eder Jofre, por exemplo, é uma saga familiar que poderia ter saído da câmera de Scola ou Monicelli.

A mostra começa hoje com Festa (1989), que apresenta um tipo de alegoria muito cara ao diretor. A ação se passa numa mansão habitada por um senador da chamada Nova República, a reforma de fachada do governo Sarney. Uma festa anima o casarão, mas nunca vemos o que se passa nos salões principais. Ficamos o tempo todo no andar de baixo da pirâmide social, junto com os empregados e com três prestadores de serviços contratados para animar os convivas lá em cima. Antonio Abujamra, Adriano Stuart e Jorge Mautner vivem um velho ator decadente, um jogador de sinuca e um flautista. Enquanto esperam a hora de se apresentar, eles tentam se aproveitar da situação como podem.

O espaço fora da cena e os sons que vêm do andar de cima têm um papel importante nessa dramaturgia. Festa, o filme, dispensa a festa propriamente dita para enfocar os “invisíveis” da sociedade, aqueles que ficam de fora dos grandes banquetes, assim como o cachorro que é confinado logo na primeira cena. A grande sacada de Giorgetti é transformar esses figurantes em protagonistas e os bastidores em espaço principal, invertendo assim a hierarquia da casa. O espectador fica também à margem, pelo menos até descobrir que a margem, nesse caso, é o centro. E a partir daí, divertir-se um bocado com essa festa dos excluídos.  

Com esse longa mordaz e inteligente, o diretor tornou-se um nome popular e arrebatou seis prêmios no Festival de Gramado, incluindo os de melhor filme, melhor roteiro, melhor ator dividido entre Abujamra e Adriano, e ainda o prêmio da crítica.

Nas próximas terças-feiras, a Mostra Ugo Giorgetti vai apresentar Sábado (dia 9), Boleiros – Era uma Vez o Futebol (dia 16), Boleiros 2 (dia 23), Quebrando a Cara (dia 30), e O Príncipe (6/8). Sua obra-prima, a meu ver, é o recente Cara ou Coroa, que estreia no canal no dia 30/7, na faixa Seleção Brasileira.  

Um comentário sobre “A bola está com Giorgetti

  1. Justo elogio de um cineasta como já não se faz atualmente (vamos dizer a verdade, “pra variar”).
    isto é, aqui no “âmbito” brasuca, um filme como SUDOESTE ainda pode ser mencionado com maiúsculas, enquanto os demais títulos dos novos cineastas a gente até elogia (né?) a fim de não desmotivar, não deixar de dar algum incentivo pra moçada fazer um pouco mais do que fazem etc.
    Com Ugo Giorgetti, não. Seu caso é o do realizador de um cinema sólido e humanista, ao mesmo tempo refinado e até popular (seria só os exibidores deixarem os brasileiros assistirem os filmes dele)…
    O resto, bem, o resto é o som ao redor (ou melhor, ao DERREDOR — que teria sido a palavra mais apropriada, no caso, para quem conhece os meandros da língua portuguesa. BUT, como diria o taperoense Ariano, infelizmente faltam idioma, humanismo, cultura ampla e “refino” da sensibilidade como o Giorgetti apresenta sempre, tocando a bola com simplicidade feita de muita construção interna e domínio da linguagem cinematográfica etc etc.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s