O sangue dos outros

ATÉ OS OSSOS teria potencial romântico e trágico caso não fosse encaminhado com tanta superficialidade e tivesse um par de intérpretes mais “sanguíneos”.

As idades da terra

IL BUCO mergulha nas profundezas da terra para falar de dicotomias bastante explícitas. DA TERRA DOS ÍNDIOS AOS ÍNDIOS SEM TERRA atualiza discurso de Darcy Ribeiro.

Menina Maravilha

MATILDA: O MUSICAL é mais um conto de heroísmo, liderança e sublevação, mas desafia as regras de bom-mocismo de um musical infantojuvenil. Vale também como uma fábula sobre a criação de histórias.

Amigos de pele

CLOSE é um pequeno estudo sobre um laço infantil que não é compreendido pelo entorno social e nos intriga quanto a sua natureza. Inédito comercialmente no Brasil, foi um dos meus favoritos vistos em 2022.

Depois da tragédia, o ritual

Uma tragédia, um encontro difícil, um ritual de purgação para que a vida possa seguir adiante. MASS tem quatro interpretações gigantescas para um tubilhão de emoções.

O céu e o inferno de uma maestrina

Com atuação mesmerizante de Cate Blanchett, TÁR nos coloca no centro de um pequeno mundo que a imensa maioria de nós desconhece: o mundo das grandes celebridades da música clássica nos EUA e na Europa. Filme inédito comercialmente no Brasil, um dos meus favoritos vistos em 2022.

Taiguara: fortuna crítica

Minha videomontagem TAIGUARA – ONDE ANDARÁ TEU SABIÁ?, lançada no Vimeo no dia 1º de dezembro, já amealhou mais de 3 mil visualizações e um bocado de referências simpáticas, generosas e até emocionadas. Compartilho alguns trechos.

O fio da memória

Uma descoberta arqueológica ajuda uma comunidade afrodescendente a recompor sua identidade e sua história em O ÚLTIMO NAVIO NEGREIRO, documentário da Netflix pré-indicado ao Oscar.

Bowie, metamorfose ambulante

O mashup vertiginoso de MOONAGE DAYDREAM potencializa ao maximo a explosão do rock bowieano, inserindo-o no discurso pop do seu tempo: paródia, psicodelismo, fantasias espaciais, androginia, petulância e exibicionismo.

Narciso no limbo

Sem nenhuma cerimônia, BARDO – FALSA CRÔNICA DE ALGUMAS VERDADES dissolve as fronteiras entre realidade, sonho e fantasia alegórica. E não quero dizer que isso seja uma boa notícia.

Um Pinóquio “animado” demais

A técnica brilhante, um pé no grotesco e um esboço de interpretação política não impedem que o PINÓQUIO de Guillermo del Toro descambe para a histeria das animações hollywoodianas recentes.

A guerra de um homem

Em quase três densas horas, ONODA, 10.000 NOITES NA SELVA relata a história paranoica do “último soldado” japonês a se render depois da II Guerra.