Festival do Rio: Túmulos sem Nome

A intenção, ao que parece, é que o filme funcione, ele mesmo, como uma cerimônia de conjuração das almas errantes para, senão apagar a dor de tantos horrores, pelo menos aplacar o trauma nacional, que um dos personagens nomeia como “o carma do Camboja”.

O tempo e o tempo de “Central do Brasil”

CENTRAL DO BRASIL, em sua versão remasterizada em 4K, estreia hoje (30/10) na Mostra Internacional de Cinema de SP e será exibido dia 3/11 no Festival do Rio. O texto a seguir foi feito para o catálogo da Mostra paulista e consta do site oficial do filme.

Mal-vindos ao talibã tropical

Essa derrota não é minha, não é do PT, nem tampouco da esquerda e da centro-esquerda. É uma derrota do brasil como nação perante as outras nações e perante seus próprios sonhos.