O céu pode esperar por Pessoa

Em O ANO DA MORTE DE RICARDO REIS, Chico Diaz não perdeu a oportunidade de oferecer uma de suas performances ricas em sutilezas e compreensão profunda do papel. No caso, um homem, em certa medida, inexistente.

Ana e as outras

Numa bem urdida mescla entre documentário e ficção, ANA. SEM TÍTULO pontua as histórias de mulheres que tiveram sua arte perseguida ou esmaecida nos anais culturais dos países latino-americanos.

Pena de vida, pena de morte

Frieza, honra, culpa e sacrifício. Cada um desses elementos carimba uma das quatro histórias contadas magistralmente por Mohammad Rasoulof em NÃO HÁ MAL ALGUM.

Era outra vez na Anatólia

Ao mesmo tempo que conjuga harmonicamente os temas da exploração paterna e das relações de classe, O CONTO DAS TRÊS IRMÃS oferece um espetáculo visual de grande beleza.

Abduzidos pela realidade

Estreando na Netflix, ONTEM HAVIA COISAS ESTRANHAS NO CÉU examina o cotidiano de uma família da Mooca, SP, nos limites entre o documentário e a encenação hipernaturalista, com uma pitada de ficção científica.