A Cultura com Dilma

Nesta segunda-feira, às 20 horas, no Teatro Oi Casagrande (Leblon, Rio), artistas, intelectuais e jornalistas vão fazer um ato em apoio à candidatura de Dilma Rousseff. Na ocasião, Dilma receberá um manifesto idealizado por Emir Sader, Eric Nepomuceno, Chico Buarque e Leonardo Boff, e assinado por mais de 6.000 pessoas. Entre os signatários há muitos que votaram em diferentes candidatos e partidos no primeiro turno, mas convergiram para Dilma no segundo turno visando garantir avanços alcançados no governo Lula.

A hora é de reunir esforços e evidenciar o vigor dessa opção para fazer frente à “onda marrom” de retrocesso, obscurantismo e baixaria insuflada pela mídia e pela campanha tucana nessas eleições. O manifesto segue abaixo. Se você trabalha com cultura e ainda não o assinou, deixe um comentário curto aqui no blog e compareça ao ato de segunda-feira. É um desses gestos mínimos que justificam nossa cidadania.  

“Nós, que no primeiro turno votamos em distintos candidatos e em diferentes partidos, nos unimos agora para apoiar Dilma Rousseff.

Fazemos isso por sentir que é nosso dever somar forças para garantir os avanços alcançados. Para prosseguirmos juntos na construção de um país capaz de um crescimento econômico que signifique desenvolvimento para todos, que preserve os bens e serviços da natureza, um país socialmente justo, que continue acelerando a inclusão social, que consolide, soberano, sua nova posição no cenário internacional.

Um país que priorize a educação, a cultura, a sustentabilidade, a erradicação da miséria. Um país que preserve sua dignidade reconquistada.

Entendemos que essas são condições essenciais para que seja possível atender às necessidades básicas do povo, fortalecer a cidadania, assegurar a cada brasileiro seus direitos fundamentais.

Entendemos que é essencial seguir reconstruindo o Estado, para garantir o desenvolvimento sustentável, com justiça social e projeção de uma política externa soberana e solidária.

Entendemos que, muito mais que uma candidatura, o que está em jogo é o que foi conquistado.

Por tudo isso, declaramos, em conjunto, o apoio a Dilma Rousseff. É hora de unir nossas forças no segundo turno para garantir as conquistas e continuarmos na direção de uma sociedade justa, solidária e soberana”.

4 comentários sobre “A Cultura com Dilma

  1. Eu concordo com o apoio dos artistista e intelectuais
    e participo também deste ato politico cultural
    e assino em baixo

  2. Apoio irrestrito. No Governo Lula, pode-se até não concordar com os rumos da cultura (não é o meu caso, de modo geral), mas o que não se pode dizer é que não houve uma política cultural. Pela primeira vez. Antes, era política de balcão. Para os tubarões culturais. Comparar Welfort com Gilberto Gil e Juca Ferreira seria maldade. Com o Welfort, claro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s