Rovinj, um rubi no Adriático

Quem viaja à Croácia costuma concentrar seu interesse na vistosa Dubrovnik, no balneário chique  de Split, na capital Zagreb e em algumas atrações naturais. Poucos se aventuram pelo noroeste do país, onde fica a região da Ístria, uma das mais pitorescas. A península da Ístria na verdade pertence a três países: Croácia, Eslovênia e Itália. A parte croata é a maior, mas a proximidade com a Itália gera uma série de similaridades que se estendem da paisagem “toscana” à atmosfera mediterrânea relaxante e à culinária dominada por peixes, ostras, presuntos, azeites, trufas e vinhos.

As principais cidades da Ístria croata são a histórica Pula – dotada de um fantástico anfiteatro romano do século I – e a belíssima Rovinj, debruçada sobre o Mar Adriático. Visitei as duas em 2014 e me encantei particularmente com Rovinj, construída entre os séculos III e V. A parte antiga da cidade é um delicioso labirinto de casas de pedra em ruas enladeiradas, fachadas e janelas decoradas. Trechos mais movimentados pelo turismo, restaurantes cheios de apelos aromáticos e lojinhas de arte se alternam com recantos bucólicos e tranquilos que nos transportam para tempos bem distantes.

Todos os caminhos levam ao mar, seja no adorável misto de porto de pesca e marina, seja nos pedaços de orla de onde se avistam as escarpas da península com seu casario colorido.

No vídeo abaixo, de 10 minutos de duração, condensei algumas imagens que captei de Rovinj. Coloquei músicas de Ennio Morricone para acentuar “il senso italiano” do lugar. Tomara que vocês curtam.

7 comentários sobre “Rovinj, um rubi no Adriático

  1. Carlinhos, vc me criou uma solução e um problema. Primeira parte. Minha próxima viagem? Rovinj – Tá decidido. Quero passar um mês lá. Segunda parte da questão: quando?? Pois é, quando? Assim que der. Não sei se graças a seus olhos ou à sua edição – ou a ambos, mais a inspiração da Rosane, a cidadezinha é um cenário. Será que já foram feitos filmes lá? Podemos começar. A moça anda pela rua com o celular, seguida pelo cara da bicicleta. Vc continua, ok? Adorei. De verdade.

    • Susana, Rovinj é tão pequenininha que um mês seria demais. Aí valeria aprofundar-se pela Ístria e explorar a Croácia por inteiro. Quanto ao “filme de Rovinj”, pode começar a roteirizar. O cara da bicicleta segue a moça do celular até que ela para pra conversar com um pescador que costura uma rede…

  2. Imagens lindas, com mão firme, dias divinos, cenas cotidianas registradas com carinho, uma trilha deliciosa e uma assistência plena de luxo! E além de reflexos ainda aparecem janelas fofas e roupas balançando num varal! Como não amar? Como não achar que a gente também está ali, percorrendo aquelas ruas? Amor eterno por dividir suas viagens com os simples mortais! Que venham mais, muito mais!

  3. Oi
    Curti demais essa visita inesperada a ROVINJ, que nem sabia que existia!
    Trilha musical gostosa e até vi de relance numa ruinha uma Malena!
    Obrigada! Vavy Pacheco Borges

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s