Gêneros em revista

CapaVai chegar finalmente às livrarias e à web, na próxima semana, a edição nº 61 da revista Filme Cultura. O tema do dossiê de capa é o cinema de gênero no Brasil. A retomada do filme de gênero entre nós inspirou uma pauta que discute as comédias, faroestes, filmes religiosos e de horror, ficção científica e filmes de ação brasileiros, além de tópicos relativos ao próprio estatuto do cinema de gênero no país. Os realizadores Kleber Mendonça Filho e Felipe Bragança abrem a edição com reflexões pessoais sobre o tema. 

A isso se somam textos sobre Alberto Cavalcanti e Alberto Salvá, uma seleção das famosas colagens de Luiz Rosemberg Filho e as seções de praxe da revista. A capa é criação do nosso super-designer Marcellus Schnell a partir de foto de José Roberto Eliezer no set de Encarnação do Demônio, de José Mojica Marins.

O lançamento, com distribuição gratuita de exemplares, será na próxima quarta-feira, dia 18, a partir das 19h, na Blooks Livraria (Espaço Itaú de Cinema, em Botafogo).

Abaixo, a lista de matérias da edição e seus respectivos autores:   

Informe CTAv
Editorial
Confusão e tempestade de luz Kleber Mendonça Filho
Cinema de máscaras Felipe Bragança
Adjetivo: Brasileiro Rafael de Luna Freire
Coisas nossas Carlos Alberto Mattos
A comédia de todos nós Carlos Eduardo Pereira (Cadu)
Quem dá mais? Daniel Caetano
Horrores do Brasil Laura Loguercio Cánepa
O efeito Varginha Alfredo Suppia
E seu cavalo não falava inglês Rodrigo Pereira
A equação da ação Newton Cannito e Marcos Takeda
Entre o corpo e a alma Luís Alberto Rocha Melo
Gênero e mercado André Piero Gatti
Curtas: Aranhas tropicais, Tira os óculos e recolhe o homem, Ninjas Luís Alberto Rocha Melo
Cinemateca de textos: Breve história da teoria de gênero Mauro Baptista
Peneira digital Carlos Alberto Mattos
Colagens Luiz Rosemberg Filho
Perfil: Alberto Salvá Olga Pereira Costa
Lá e cá: A dupla face de Alberto Cavalcanti Joel Pizzini
Livros: Humberto Mauro, cinema, história Carlos Alberto Mattos
Um filme: Esse amor que nos consome Carlos Alberto Mattos e Ilana Feldman
E agora? José Mojica Marins e Sylvio Back
Busca avançada: Doce Amianto Daniel Caetano
Cinemabilia

Também a partir da semana que vem, o site da revista vai trazer não só a edição completa para folhear e baixar em PDF (assim como todas as edições anteriores), mas também um conteúdo especial online relacionado ao tema do cinema de gênero.

Ao concluir minha passagem pela função de editor da Filme Cultura, quero agradecer aos bravos amigos/colegas de redação Daniel Caetano, Luís Alberto Rocha Melo e Leonardo Esteves; à equipe do CTAv liderada pela querida Liana Corrêa, que nunca deixou de nos apoiar; ao conselho diretor da Associação Amigos do CTAv, que vem gerenciando o projeto; aos competentíssimos Marcellus Schnell (designer visual), Rachel Ades (revisora) e Silvana Oliveira (produtora gráfica); à equipe do estúdio Pictus, que atualiza nosso site. Agradeço ainda aos diversos colaboradores que emprestaram seu talento aos seis números que editei; a Silvio Da-Rin, Joana Nin e Gustavo Dahl (in memoriam) pelo convite para participar da retomada da revista em 2010; e também a Letícia Friedrich, Marcelo Cajueiro e João Carlos Rodrigues, com quem dividi funções em diversos momentos desde então.

Resta agora torcer para que o Ministério da Cultura e a Petrobras não deixem morrer essa publicação que, desde os anos 1960, se tornou referência na divulgação e reflexão sobre o cinema brasileiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s