Duas noites no Canal Brasil

Nas noites de segunda e terça, os espectadores do Canal Brasil estão tendo que me aturar por breves minutos.

Hoje, ou melhor, à 0h15 de terça, apresento a Mostra Beto Brant. Dessa vez o cartaz é Crime Delicado. Antes do filme, rola um papo de 10 minutos com o diretor, em que ele comenta a realização e a guinada que este trabalho representou em sua carreira. Em consequência, Beto fala também da presença do teatro e da pintura na história. Ele ainda me questiona sobre o papel do crítico diante das imperfeições, um dos temas centrais do filme.

Produzido em 2005 a partir de um romance de Sérgio Sant’anna, Crime Delicado representou uma considerável novidade na carreira do diretor. Depois de três longas-metragens marcados pelo suspense e a ação – Os Matadores, Ação Entre Amigos e O Invasor –, Beto optava por um drama intimista, estreitamente relacionado com o teatro e a pintura. Marco Ricca vive Antonio Martins, um crítico de teatro exigente e perfeccionista que subitamente se apaixona por uma jovem a quem falta uma perna. Ao mesmo tempo que mostra a desestabilização da vida de Antonio, a sofisticada narrativa do filme sugere outras reflexões sobre o corpo na arte, o ciúme, o fetiche e a coragem para aceitarmos nossas próprias imperfeições.

Já no início da madrugada de quarta, também à 0h15, eu recebo Anna Muylaert no programa Faróis do Cinema. Quando conversamos, Anna ainda não havia passado pela rajada de sucesso em Sundance e Berlim, mas já falou do seu novo filme, Que Horas Ela Volta?. A moça já fez crítica de cinema e é também roteirista com parceiros como Cao Hamburger, Claudio Assis e Karim Aïnouz. De tudo isso ela extrai um pouco de inspiração para o seu próprio jeito de fazer cinema. No programa, Anna vai dizer o que considera “excelência na direção”, exemplificando com cenas de Fellini, Woody Allen e Stanley Kubrick. O Som ao Redor O Céu sobre os Ombros são dois filmes brasileiros recentes que ela inclui entre suas grandes admirações.

O programa tem a duração enxuta de 12 minutos. Em seguida, passa Durval Discos, primeiro longa de Anna Muylaert.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s