Hotel Mekong

Festival do Rio

Contempla-me ou te devoro

Mekong Hotel é mais uma prova do que Apichatpong Weerasethakul melhor sabe fazer: jogar o espectador numa zona de instabilidade sobre a natureza do que vê na tela. Nesse curtíssimo longa de 60 minutos, a instabilidade é mais radicalizada do que em trabalhos como Tio Boonmee, Mal do Século, etc. A começar pela dúvida: estamos diante de um filme pronto ou de uma ruminação sobre um projeto não realizado (um certo Ecstasy Garden)?

Um casal de namorados troca ideias numa varanda sobre o rio Mekong. Num dos quartos, a moça conversa com sua mãe vampira e eventualmente tem seus intestinos devorados por ela. Em outro terraço, o próprio diretor ensaia com o violonista Chai Bhatana o que vem a ser a trilha sonora onipresente do filme. A não-narrativa caminha de um bloco para o outro, mas também deixando que eles se misturem aleatoriamente.

Instabilidade entre o mundo real (a enchente que ocorreu na Tailândia no ano passado, as referências a refugiados do vizinho Laos) e o sobrenatural dos fantasmas que ocupam corpos alheios e possibilitam reencarnações de homens em animais. Instabilidade nos atores que olham para a câmera como num ensaio preliminar. Ou nas ações que são mencionadas mas não se sabe se pertencem a esse filme ou a outro projeto do diretor. Ou ainda: estamos vendo  um filme com trilha sonora ou um concerto de violão com trilha imagética?

Weerasethakul tece sua fabulação com uma costura tênue, despretensiosa em termos de relato e estética, mas com um rigor que favorece a contemplação em lugar da decifração, como aliás fazem os personagens. O longo plano final dos jet skis desenhando formas indecifráveis sobre a tona do Mekong parece nos aconselhar: contempla-me ou te devoro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s