O refugiado como objeto de arte

Um refugiado se torna commodity no mercado de arte em O HOMEM QUE VENDEU SUA PELE, filme provocativo que concorre ao Oscar pela Tunísia. Infelizmente, ainda ausente do streaming no Brasil.

Borat e a rasteira no poder

BORAT: FITA DE CINEMA SEGUINTE, que inclui Bolsonaro entre os vilões mundiais da atualidade, tem diversas cenas em que Sacha Baron Cohen se arrisca ao contracenar com figuras reais da direita americana. Numa delas, apronta um escândalo em conferência do vice-presidente Mike Pence usando um disfarce de “McDonald Trump”. Em outras, caracterizado como Borat, supostamente…

Da Ásia para o Oscar

Mais dois filmes indicados ao Oscar: MINARI (melhor filme e mais cinco indicações) e BETTER DAYS (filme internacional). Nenhum dos dois está em streaming brasileiro.

Uma mulher no holocausto bósnio

Radiografia ficcional do massacre de Srebrenica, QUO VADIS, AIDA? concorre ao Oscar de filme internacional. A denúncia da selvageria sérvia e da inércia global repercute com agudeza e vitalidade.

Tempo de revanche

BELA VINGANÇA é um thriller de efeito para o novo feminismo que avassalou Hollywood. Concorre a 5 Oscars e ainda não está no streaming brasileiro.

Ecos de morte no sertão

Cabe perguntar o que o tratamento ficcional agrega ou subtrai de CURRAIS, uma investigação sobre os campos de concentração cearenses dos anos 1930.