Compaixão e vingança em ‘slow cinema’

Se fosse dirigir um videoclipe, o diretor filipino Lav Diaz podia escolher “The Devil Gltich”, de Chris Butler, que dura 68 minutos e é considerada a canção pop mais comprida do mundo. Em seus longas, a duração de oito a nove horas não é incomum. A MULHER QUE SE FOI, Leão de Ouro em Veneza…

Mães e filhos

Sobre ÉDEN e MELHORES AMIGOS – Dos filmes de Bruno Safadi considero ÉDEN o mais bem sucedido. Com uma concisão admirável e uma incrível harmonia de recursos cênicos, ele narra um pequeno conto de maternidade em ambiente de histeria evangélica. Leandra Leal está grávida quando perde o marido vítima de um crime. Seu caminho de…

Atores em estado de vida

Sobre VERMELHO RUSSO e O NOVATO, dois ótimos filmes marcados por atuações muito próximas da vida Com seu jeito descontraído, vagueando entre a encenação ficcional e o improviso documental, VERMELHO RUSSO faz uma ponte interessante entre o Sistema Stanislavski de representação e o hibridismo do cinema contemporâneo. Em ambos os processos, trata-se de aproximar atuação…

Fortaleza anarquista

COM OS PUNHOS CERRADOS (2014) é mais uma travessura dos irmãos Luiz e Ricardo Pretti, junto com o primo Pedro Diógenes. Quando o vi na Semana dos Realizadores de 2014, pareceu-me o primeiro longa-manifesto do neo-anarquismo trendy. Ou o segundo, se incluirmos “Riocorrente”, de Paulo Sacramento, nessa mesma correnteza. Os três diretores-atores fazem um trio de…

Anarquistas cearenses e debutante australiana

Sobre COM OS PUNHOS CERRADOS e O SONHO DE GRETA COM OS PUNHOS CERRADOS (2014) foi mais uma travessura dos irmãos Luiz e Ricardo Pretti, junto com o primo Pedro Diógenes. Quando o vi na Semana dos Realizadores de 2014, pareceu-me o primeiro longa-manifesto do neo-anarquismo trendy. Ou o segundo, se incluirmos “Riocorrente”, de Paulo Sacramento,…

De poetas e escritores

Sobre PATERSON e STEFAN ZWEIG: ADEUS À EUROPA PATERSON é o nome do personagem e da cidade onde ele vive. Esta é apenas a primeira rima com que Jim Jarmusch tece seu delicado poema ao prosaico, bem na linha do poeta William Carlos Williams (1883-1963), autor de uma coletânea de poemas igualmente chamada “Paterson”. WCW,…

Um pouco de Filme Livre

Nenhum evento ocupa as salas de cinema do CCBB por tanto tempo quanto a Mostra do Filme Livre. Este ano, a programação carioca começou em 29 de março e se estende até 24 de abril. É a 16 edição, o que faz da MFL uma das mostras mais longevas no calendário do CCBB. Para o…

Wenders no vácuo entre cinema e literatura

Conta-se que os espectadores de “O Almoço do Bebê”, em 1895, ficaram deslumbrados com a agitação das folhas ao vento no jardim dos Irmãos Lumière. O cinema produzia um milagre, o de captar o movimento vivo da natureza. Tenho a impressão de que Wim Wenders procurou reeditar isso em OS BELOS DIAS DE ARANJUEZ. Em…

Bye bye, anos setenta

O ano de 1979 pode não ter nenhum significado especial para a maioria de vocês. Muitos não tinham nem nascido. Foi mesmo um ano esquisito, com Figueiredo, Thatcher e Khomeini chegando ao poder, Carter deprimindo os americanos com seu discurso sobre a “crise de consciência” do país, Pink Floyd lançando “The Wall” e Cacá Diegues…

A peregrinação do ornitólogo

Junto a Pedro Costa e Miguel Gomes, João Pedro Rodrigues compõe a trinca de ouro do cinema de invenção português contemporâneo. Seu último filme é mais uma fábula ao mesmo tempo delirante e provida de uma surpreendente coerência. O personagem-título de O ORNITÓLOGO está observando cegonhas negras num rio do norte de Portugal quando se…