Ave Joana!

DIVINO AMOR é uma fantasia bastante inventiva e eficaz no que diz respeito ao mundo do casal e seu pequeno entorno, mas falha em sugerir uma abertura maior para a sociedade brasileira.

Alemanha novelesca

Suntuosamente produzido e realizado, NUNCA DEIXE DE LEMBRAR é um misto de drama familiar e thriller sobre um segredo que atravessa décadas da história alemã.

Joana e o exílio interior

DESLEMBRO combina com maestria exposição e introspecção, o prosaico com o profundamente dolorido, a disponibilidade inocente de Joana com a gravidade de um momento histórico.

Autoficção enferma

Apesar da inspiração pessoal do cineasta, DOR E GLÓRIA me pareceu um filme pouco visceral dentro de sua obra. Salvador pode ser Almodóvar um pouco mais do que este pretendia.

Mãe fatal

Em OBSESSÃO, a direção, a interação das atrizes, o dinâmico trabalho de câmera e a montagem excitante driblam as limitações da fórmula para oferecer um thriller gótico intenso.

A exploração das bruxas

EU NÃO SOU UMA BRUXA é um filme etnograficamente desconcertante. Usa a comédia para revelar a aliança entre práticas arcaicas e formas de exploração modernas.

Agruras do baixo orçamento

Da comédia que faz chorar ao dramalhão que faz rir, “B.O.” dribla as deficiências técnicas com o discurso autorreflexivo e faz do limão uma razoável limonada.

Uma difícil visita

Com as dramáticas relações entre os poucos personagens mantidas sob admirável controle, o diretor de O ANO DE 1985 nos faz aceitar bem um roteiro que parece defasado em pelo menos 20 anos.