Tags

Em sua adaptação de A Outra Volta do Parafuso, de Henry James, Walter Lima Jr. parece ter-se inspirado principalmente na clássica transposição inglesa Os Inocentes, de Jack Clayton, por sua vez baseada na peça homônima de William Archibald. Através da Sombra é ambientada numa fazenda de café nos anos 1930, ainda com ecos da escravidão, e onde a fumaça do café queimado substitui o fog inglês de Bly, a cottage original. De resto, temos a mesma estrutura, seguida quase passo a passo.

Laura (Virginia Cavendish) é uma mulher solteira que, ao fim do luto pela morte do pai, emprega-se como preceptora de duas crianças órfãs numa fazenda. Ela vai estabelecer uma estranha relação com os pequenos Elisa (Mel Maia) e Antonio (Xande Valois), à medida que começa a perceber as presenças fantasmais da preceptora anterior e de um capataz, ambos já falecidos. Sua disposição em “salvar” as crianças de influências malignas vai colocá-la, ela mesma, nas tramas de um enredamento misterioso.

A novela de Henry James é objeto de conhecidas disputas da crítica literária em torno de seus níveis de realidade e imaginação. É fundamental no livro a ambiguidade sobre a natureza do que a tutora vê – fantasmas objetivos ou produtos de sua fantasia e enlouquecimento. Walter Lima Jr., autor também do roteiro, preserva essa característica nebulosa, mas sublinha outras vertentes de interpretação ao inserir elementos inexistentes no livro. Uma delas é a ligada ao espiritualismo, com a cena de uma mesa espírita em que copos se movem para passar uma mensagem. Outra é a interpretação mais psicanalítica segundo a qual a trama poderia ser uma projeção da frustração sexual da protagonista.

Já na primeira cena, vemos Laura, de cabeça baixa, abotoar-se ritualisticamente no seu vestido de luto. A cena é rompida violentamente pelos golpes de boxe entre o Dr. Afonso (Domingos Montagner), tio das crianças, e um amigo. A ideia de investida sexual se configura logo depois, com as insinuações de Afonso a Laura e o contraste entre o pudor dela e a seminudez dele. Mais adiante, em duas cenas de voyeurismo, Laura é vista acariciando-se e reprimindo-se na banheira, e dois empregados da fazenda estão namorando sofregamente num galpão escuro.

Uma das grandes ousadias do livro de James é fazer o sutilíssimo subtexto sexual atravessar não apenas a fronteira entre os vivos e os mortos, mas também o abismo entre as idades. As duas crianças vivem no mundo da inocência, mas, aos olhos fascinados da tutora, parecem possuídas pelo espírito de adultos – o que Walter valoriza através dos figurinos, maquiagem e trabalho de voz, além de contar com atores mirins perfeitamente adequados aos papéis. A preceptora e o empregado mortos, pelo que se conta, tinham um caso de amor. A nova tutora entra nessa frequência e perturba uma suposta conexão criada entre os mortos e as crianças.

É preciso dizer que Através da Sombra raramente consegue efetivar a atmosfera gótica e assustadora que pretende, parecendo às vezes engomado demais, às vezes sutil de menos. Ainda assim, é preciso dizer também que estamos diante de mais uma demonstração do domínio de Walter Lima Jr. sobre a narrativa clássica, eminentemente visual, cheia de elegância e fluidez. A fotografia de Pedro Farkas é primorosa, sobretudo no que diz respeito ao desenho de luz e, em conjunto com a direção de arte de Clóvis Bueno, à evocação do cenário de época, composto por locações em duas fazendas fluminenses e na casa do Barão de Mauá. Virginia Cavendish e Ana Lúcia Torre (esta no papel da governanta Geraldina, nome da avó do diretor) têm atuações sóbrias e persuasivas, exceto quando Virginia é levada a se exceder, como na sequência da cabra-cega.

Este filme se integra a uma das principais correntes na obra de Walter, que é a interação problemática entre a instabilidade da infância e o mundo supostamente organizado dos adultos. Através da Sombra, com todo o seu teor de estranhamento e sua origem estrangeira, não deixa de constituir um desdobramento lógico de outras adaptações literárias como Menino de Engenho, Inocência e A Ostra e o Vento.