Maria entre Holanda e Brasil

Matéria de Carlos Alberto Mattos para O Estado de S. Paulo em 2001, quando Maria Augusta Ramos preparava a produção de “Juízo”. Com “Desi”, a documentarista Maria Augusta Ramos chegou ao topo no cinema holandês. Mas tudo o que ela quer é replantar suas raízes brasileiras.  Nas últimas semanas, as audiências do fórum judiciário do…

Ouro e maldição

DESTACAMENTO BLOOD, estreando na Netflix, cria uma moldura cívica sobre a necessidade de reparação aos afro-americanos, mas a pintura dentro da moldura é uma barafunda que não se encaixa.

Trabalhar em areia movediça

Ao tratar da “uberização do trabalho” em VOCÊ NÃO ESTAVA AQUI, Ken Loach nos conforta não com soluções fáceis, mas com as delicadezas que podem surgir mesmo na correnteza das aflições.

Um homem bom

UMA VIDA OCULTA me parece o melhor filme de Terrence Malick em muito tempo, no qual sua poética espiritualizada se adequa a um argumento sólido, apesar de não necessariamente original.