Mostra SP: “O Leopardo das Neves”

No teto do mundo

por Paulo Lima

Dois franceses, Vincent Munier e Sylvain Tesson, partem para o Tibete à procura do leopardo das neves, um animal raro e em extinção. A empreitada poderia ser considerada mais uma aventura naturalista, não fosse pelas qualificações dos dois viajantes.

Vincent Munier é um experiente fotógrafo da vida natural. E Sylvain Tesson é um conhecido romancista e aventureiro. Uma de suas viagens, por exemplo, o levou a passar seis meses sozinho nas florestas da Sibéria, experiência que registrou no livro Dans les forêts de Sibérie, ainda inédito no Brasil.

As andanças dos dois amigos nos confins rigorosos do teto do mundo é o tema do documentário O Leopardo das Neves (La panthère des neiges), dirigido por Marie Amiguet.

O filme combina observação da natureza com reflexões filosóficas, concentradas nas anotações de Sylvain Tesson. Posteriormente, o texto do escritor se transformou no livro A Pantera das Neves e valeu a Sylvain o Prêmio Renaudot de 2019. A obra foi publicada no Brasil pela L&PM.

Ao estabelecer como ponto de partida a busca pelo leopardo das neves, o filme de Marie Amiguet cria uma atmosfera de suspense. O bicho será localizado? O percurso dos dois exploradores, no entanto, reserva sucessivas surpresas propiciadas pela paisagem inóspita e desolada do altiplano tibetano.

A beleza das fotos da fauna obtidas pela câmera de Vincent proporciona um deslumbre narrativo, complementado pelos insights de Sylvain. Texto e imagens formam um todo eletrizante do início ao fim.

Para Sylvain, trata-se de uma viagem iniciática. Com Vincent, ele irá aprender o poder da observação e do silêncio, altitudes necessárias para apreensão das lições da vida selvagem.

“Somos muito indiferentes ao mundo que nos rodeia”, reflete o escritor, subitamente desperto pela nova experiência. “Horas de vigília são o oposto de minha folia de viajar”, comenta. “Viajei por aí feito um louco e não vi nada”. Enquanto observam e avançam território acima, a dupla acaba por elaborar uma análise crítica da decrepitude da humanidade perdida.

A trilha sonora do filme, composta por Warren Ellis, com uma participação de Nick Cave, adiciona emoção e transcendência às ações dos dois aventureiros. Obstinados, perseguem todas as possibilidades que poderão conduzi-los ao encontro com o leopardo das neves. “Quando um ser nos obceca, o mundo toma sua forma”, Sylvain sintetiza.

Não vou informar se, ao final, Vincent Munier e Sylvain Tesson obtêm êxito em sua missão. Mas é preciso dizer que a jornada de ambos no Tibete resulta numa bela joia do cinema naturalista documental.

>> O Leopardo das Neves está na plataforma Mostra Play.

Paulo Lima

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s