As mil e uma histórias do MediaStorm

Eu e o jornalista e escritor sergipano Paulo Lima somos assíduos leitores recíprocos. Ele edita o site Balaio de Notícias e não só ama documentários, como também se arrisca na produção independentíssima. Foi o Paulo que me chamou a atenção, recentemente, para o site MediaStorm. Pedi, então, que se encarregasse de apresentá-lo a vocês, caso ainda não conheçam. Aí vai o seu texto:

Um deleite visual

por Paulo Lima

Na paisagem desmesurada da internet, sites como o MediaStorm mostram que a combinação criativa de dispositivos pode resultar em vídeos de grande impacto e beleza. Patrocinado pelo Washington Post, o MediaStorm reúne um acervo de vídeos abordando um universo bastante variado de temas que vão desde denúncias – casos do mercado negro de animais em regiões da Ásia -, até histórias de sobreviventes de dramas e conflitos, como o massacre de Ruanda, a invasão de Falluja pelas tropas americanas e o desastre do Katrina.

Mas os vídeos incluem também o pitoresco, o singelo e o familiar – como a história de um relacionamento entre um jovem casal -, ou estilos de vida e seus desregramentos face aos imperativos da globalização, caso da bela série Driftless: Stories from Iowa, do fotógrafo Danny Wilcox Frazier, produzida integralmente em preto e branco.

São vídeos curtos – o mais longo não passa de 16 minutos. Mas o que os torna tão interessantes, mesmo partindo de assuntos nem sempre agradáveis?  Edições que privilegiam a fotografia como um dos principais suportes narrativos, uma constante em todos os trabalhos, conferindo à mescla das imagens fixas e em movimento um resultado surpreendente, sintetizando talvez a máxima atribuída ao dramaturgo Henrik Ibsen, para quem a beleza é “um acordo entre o conteúdo e a forma”.

Um video como Iraqi Kurdistan, de Ed Cashi, por exemplo, que exibe fragmentos do cotidiano da etnia curda, vítima de genocídio imposto pelo ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, é de tirar o fôlego na forma como combina uma trilha sonora de impacto com imagens aceleradas.  

Em meio aos vídeos disponíveis no projeto, não é tarefa fácil definir quais seriam os melhores, mas eu arriscaria eleger dois entre os meus favoritos: a série Driftless: Stories from Iowa e Iraqi Kurdistan.

Clique aqui para acessar a home do MediaStorm 

3 comentários sobre “As mil e uma histórias do MediaStorm

    • O primeiro episódio da série “Driftless”, “Family Farm”, lembra mesmo Walker Evans. Mas veja os outros: a palheta se diversifica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s