Sem o sol de Chris Marker

Uma nuvem de luto baixou esta manhã sobre o cinema de ideias. Morreu Chris Marker, um dia depois de completar 91 anos. Alguém o chamou de “o mais famoso dos cineastas desconhecidos”. E isso não se referia apenas ao fato de que o elusivo Marker quase nunca se deixava fotografar ou dava entrevistas. Nas fotos, preferia que seu avatar, o gato Guillaume-en-Egypte, aparecesse em seu lugar. O relativo desconhecimento se deve ao fato de que ele praticou um cinema exigente, fora dos padrões tanto do cinema comercial quanto do filme de arte, e mesmo do documentário, teoricamente seu campo de ação.

Chris Marker fazia cinema de ensaio, coisa que pouca gente consegue definir, mas que se sente na tela quando a objetividade se mescla à invenção, à poesia e por vezes à paixão política. Se sua carreira começou com uma abordagem documental das Olimpíadas de 1952, foi nos agitados anos 1960 que seu nome se projetou com o curta La Jetée (ficção científica romântico-política narrada com imagens fixas) e os ensaios políticos Le Joli Mai (sobre maio de 68 crônica de uma primavera na França em 1962 e premonição do maio de 68 [graças, mestre Silvio Da-Rin, pela correção]), Description d’un Combat (sobre Israel) e Cuba Sí. Entre suas investigações sobre conflitos da época na série de curtas On Vous Parle, ele abordou a tortura no Brasil e fez um perfil de Carlos Marighella.

Era a época em que sua influência se estendia a quem se interessasse por formas criativas de fazer cinema político. Silvio Tendler, seu aluno em Paris, não cessa de reverenciar aquela fonte de inspiração.

Outros grandes filmes viriam. Le Fond de l’Air est Rouge (1977) traçava uma história das esquerdas nos 50 anos anteriores. Sans Soleil (1983) era um ensaio sobre tempo, viagens e situações em diversos países. Progressivamente, sua carreira foi sofrendo inflexões no rumo de uma indagação político-filosófica sobre os deslocamentos espaciais e temporais na contemporaneidade, o que culminou com Nível Cinco, salvo engano o único filme de Marker lançado comercialmente no Brasil. Gatos Empoleirados, seu último longa-metragem, apareceu em DVD da Videofilmes e é um dos filmes-faróis de João Moreira Salles.

O cinema também contou com a atenção de Marker. Seus docs sobre Akira Kurosawa filmando Ran (A.K.), Andrei Tarkovski rodando O Sacrifício (Une Journée d’Andrei Arsenevitch) e sobre a vida do russo Aleksandr Medvedkin (Elegia a Alexandre, também disponível em DVD no Brasil) são obras-primas do gênero. Em On Vous Parle de Prague, ao tratar das filmagens de A Confissão de Costa-Gavras, ele observou que “fazer cinema envolve muito as mãos. Tem mais a ver com olaria.”

Parece uma contradição com o cinema muito intelectualizado de Marker. Mas talvez seja essa a questão central de seu trabalho: pensar é ofício pesado. Seu derradeiro trabalho foi uma série fotográfica feita entre 2008 e 2010 dentro do metrô de Paris: Passagers.

A seguir, links para ver filmes de Chris Marker na web:  

Sans Soleil (em inglês)

Le Souvenir d’un Avenir (com legendas em espanhol)

À Bientôt, J’Espère (com legendas em português)

La Jetée (com legendas em espanhol)

Les Statues Meurent Aussi (com legendas em português)

Level Five (com legendas em espanhol)

O DVD brasileiro de Gatos Empoleirados traz também os curtas Viva a Baleia, Zoo Piece, Bullfight in Okinawa e Slon Tango.

5 comentários sobre “Sem o sol de Chris Marker

  1. Enquanto isso, a porra do Woody Allen continua vendendo saúde e projetos de filmes sobre cidades para prefeituras basbaques (apesar da crise européia).
    Será que o(a) sucessor(a) da “Presidenta” atual irá contratar o — quase — anãozinho novaiorquino pra filmar suas bobagenzinhas respect Rio/2014?…

  2. Carlinhos:
    Belo texto, mas merece uma pequena retificação. Joli mai foi filmado no verão parisiense de 1961 para 62, anos antes das barricadas de 1968.
    Abração,
    Silvio Da-Rin

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s