Mostra SP: “Dançarino Cubano”

Sapatilhas dos sonhos

por Paulo Lima

A história da emigração dos cubanos para os Estados Unidos costuma se revestir de atos heroicos e lances romanescos, quando não em tragédia.

Não foi o caso, contudo, da família do jovem Alexis Francisco, que deixou Cuba rumo à Flórida em 2016. A razão dessa vez foi afetiva. A irmã de Alexis, que é fruto de um casamento anterior de sua mãe, já havia se mudado para Miami, e a família se ressentia de sua ausência.

Na transição entre duas culturas, Alexis, então com 15 anos, teve de enfrentar um novo desafio. Em Havana, ele era um aplicado estudante da Escola Nacional de Ballet de Cuba, e fazia parte dos seus sonhos seguir com sua arte.

O documentário Dançarino Cubano, dirigido por Roberto Salinas, se ocupa desse momento delicado na vida de Alexis e sua adaptação à nova vida americana.

O jovem aspirante deixa para trás sua namorada e todo seu círculo de afetos. Alexis tem uma família bem-estruturada que o apoia e luta para que ele atinja seus ideais. No que seria a primeira parte do documentário, acompanhamos a rotina harmoniosa dessa família e o cotidiano de estudante de Alexis.

A despeito da plasticidade do ballet, a câmera de Roberto Salinas logra capturar uma atmosfera de muita naturalidade, com belas cenas, a ponto de imaginarmos tratar-se de um filme puramente ficcional.

No que poderia ser considerada a segunda parte do documentário, Alexis e sua família buscam se enquadrar na nova realidade americana, envolta pelo acolhimento de familiares já residentes em solo estadunidense.

Ao contrário da maior parte das produções em torno do tema, não se ouve manifestação de críticas ao regime cubano. O filme de Salinas despe-se de toda costumeira virulência ideológica. Um dos parentes de Alexis chega a ironizar a crença de que a Flórida é “Cuba com dinheiro”. O próprio Alexis não deixa de repetir que se sentirá sempre cubano, e resume esse sentimento de pertencimento numa frase: “Ser cubano já é ser um guerreiro”.

É com esse espírito que o jovem bailarino empreende seu processo de adaptação aos rigores americanos, enfrenta e contorna as dificuldades culturais e idiomáticas na nova pátria.

Emoldurado pela beleza da arte, o filme de Roberto Salinas segue a vida de Alexis e sua família durante três anos, e nos leva a transitar entre a busca por um ideal e a realização de um sonho, numa história marcada por bons sentimentos.

>> Dançarino Cubano está na plataforma Mostra Play.

Paulo Lima

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s