O amor, de Lupe a Capô

O universo de Lupicínio Rodrigues, coalhado de mulheres traidoras, invocações de vingança, acusações de calúnia, juramentos de “nunca mais” e gritos de “volta!”, inunda o novo filme do mestre Maurice Capovilla. Nervos de Aço, projeto acalentado há pelo menos 20 anos, chega enfim às telas como um melodrama no sentido original da palavra de origem…

Cada um do seu jeito

Texto feito para o catálogo da mostra “Frank Sinatra – A Voz no Cinema”, em cartaz na Cinemateca do MAM “My Way”, o eterno hino dos autoconfiantes, fez incontáveis aparições no cinema. Duas delas me ficaram na memória por seu caráter surpreendente. Uma é a interpretação furiosa e debochada de Sid Vicious incluída em “The…

A música cubana em pessoa

Graças à recomendação e à gentileza de Vicente Ferraz (Soy Cuba – O Mamute Siberiano), vim a conhecer o documentário Nosotros, la Musica, longa de estreia de Rogelio Paris, rodado em Cuba em 1964. Quem acha que conhece tudo de música cubana através de Buena Vista Social Club prepare-se para uma bela surpresa. Nosotros, la…

A primeira vez de Caetano

Como contribuição à Biografia do Caetano, lançada no Facebook e galhardamente não autorizada, estou postando este trecho do meu livro Walter Lima Jr. – Viver Cinema. Nele, Caetano Veloso conta sua primeira relação sexual com uma mulher, no caso Anecy Rocha (então conhecida como Anecyr), irmã de Glauber, casada na época com o cinegrafista Hans…

Papo de malandro

Onde a Coruja Dorme entra numa merecida segunda semana em quatro salas do Rio. Merece bem mais, pois é um autêntico filme popular, a que o público assiste se divertindo e sai pensando na cidade e no país.

Chora por Favio, Argentina

Foto: Carlos Alberto MattosImagine um ídolo da música popular como Roberto Carlos. Adicione um cineasta como Nelson Pereira dos Santos. Junte um peronista fervoroso. Agora reúna tudo numa pessoa só e você estará perto de compreender quem foi Leonardo Favio, uma lenda da cultura argentina.

O Grivo em concerto

Pelo que vi no Multiplicidade, os concertos de O Grivo são mais estudos de criação sonora do que espetáculos musicais propriamente ditos. Melhor dizendo, são propostas para uma sensibilidade musical mais afeita ao conceito de soundscape que de melodias facilmente consumíveis.

Sítio do Gil polichinelo

Na exposição dos 70 anos de Gil, uma videoinstalação em particular me chamou a atenção por usar material documental, no caso filmes domésticos da família de Monteiro Lobato e alguns desenhos do próprio: “Porviroscópio Remix Redux”, de Carlos Adriano

Atualidades de Capovilla

Aqui vão as novidades no trabalho de mais um cineasta biografado por mim (Maurice Capovilla – A Imagem Crítica). Capô concluiu há pouco, junto à montadora Marília Alvim, a edição de imagens do seu próximo longa-metragem, Nervos de Aço. Para finalizar o filme, ele depende agora de captar novos recursos. A coprodução do Canal Brasil…

O ontem e o hoje nos docs musicais

Ano que vem, mês que foi / É a mesma dança, meu boi Os documentários sobre música são o maior filão do cinema brasileiro contemporâneo. Se não em matéria de bilheteria, pelo menos no que diz respeito ao interesse dos cineastas. Quando vemos veteranos como Nelson Pereira dos Santos e Vladimir Carvalho, realizadores de sucesso…

Um cabaré filosófico para Mautner

É Tudo Verdade – A abertura carioca do festival ontem (sexta) foi em total clima de festa. Amir Labaki, Jorge Mautner, o produtor Paulo Mendonça (Canal Brasil) e Heitor D’Alincourt, um dos diretores do filme, receberam uma plateia lotada (duas salas) para ver Jorge Mautner – O Filho do Holocausto. Ao final da sessão, não…

Nosso primeiro Oscar?

João Luiz Vieira me apresentou a pesquisa de seu ex-aluno Felipe Haurelhuk, cuja monografia de conclusão de curso (TCC) foi sobre a presença do Brasil no Oscar desde 1929. Segundo o professor, Felipe “descobriu dados bastante interessantes, tudo muito bem documentado, incluindo pesquisas na biblioteca da Academy of Motion Pictures, em Los Angeles”. A meu pedido,…

Por dentro da Missa

Antes de publicar o post anterior, sobre a montagem em cartaz de Missa dos Quilombos, eu tinha enviado algumas perguntas ao diretor Luiz Fernando Lobo. As respostas chegaram depois da publicação. Segue aqui a entrevista: ………………………………………………………………………………………………… – Esta parece ser a sétima vez que você monta o espetáculo. Qual a principal novidade dessa atual montagem,…

Ópera operária

Dê uma pausa na dupla Botelho & Moeller e se ligue num autêntico musical brasileiro. Missa dos Quilombos está só até terça que vem no Armazém da Utopia, no cais do porto. A Missa na verdade é uma ópera afro-brasileira, escrita há 30 anos por Milton Nascimento, Pedro Casaldáliga e Pedro Tierra. Já foi montada…

Águas de Mauro

Para deixar na memória aqui do blog, publico a paródia de Águas de Março que fiz para a coluna “O Que é Cinema Brasileiro” da Revista Zingu!. Nesta versão, fiz duas ou três pequenas alterações. É para ser cantada com a melodia e a métrica da canção de Tom Jobim. É sol, é terra, é…

Vladimir no shopping

Rock Brasília – Era de Ouro estreou ontem nacionalmente com pinta de se tornar o maior sucesso comercial da carreira de Vladimir Carvalho. São 40 cópias, o que é raríssimo para documentários brasileiros. Só em João Pessoa, capital do seu estado natal, o filme entrou em três shopping centers. Segundo Renato Félix, jornalista do Correio da…