Os interesses da corporação

UM OUTRO MUNDO no streaming

Lançamento exclusivo da plataforma Mubi, esse filme está lá identificado pelo título em inglês, Another World. O original é francês, Un Autre Monde, e se filia a uma corrente poderosa do cinema da França, qual seja a dos filmes de teor trabalhista. Laurent Cantet é conhecido por seus dramas sobre desemprego, relações de trabalho e choque de classes. Mas Stephane Brizé também já deu mostras de qualidade na área com O Valor de um Homem e Em Guerra, ambos com seu ator predileto, Vincent Lindon, o típico “homme ordinaire” francês.

Em Um Outro Mundo, Lindon e Brizé se aliam novamente para examinar o processo de descarte de empregados num grande conglomerado multinacional. Philippe Lemesle, gerente de uma fábrica no interior da França, está sendo pressionado a demitir 10% dos seus operários. O plano de demissões é chamado cinicamente de “plano social”. A lógica da empresa é reduzir pessoal e explorar ao máximo a força de trabalho sem perda de produtividade. A matriz estadunidense chantageia a filial francesa com a ameaça de transferir sua produção para países mais “baratos” e mais fáceis de abusar. Para seus executivos, o “interesse geral” deve estar sempre acima dos escrúpulos pessoais.

Esse não é o único front em que Lemesle se encontra em apuros. Ele está num trâmite difícil de divórcio depois de anos negligenciando a família em função do trabalho árduo. Além disso, a síndrome psicótica do seu filho adolescente lança uma nuvem de angústia – mas também de potencial solidariedade – sobre o casal. O filme comuta entre a empresa e a família, os dois polos de crise do personagem. Mundos muito diferentes, mas que se afetam mutuamente.

A questão não é tanto se Lemesle terminará como herói de consciência ou um rato obediente às leis do capitalismo. O que Brizé sublinha é o funcionamento do sistema: as pressões sofridas pelo gerente entre seus empregados, superiores e sindicalistas; as tentativas de contornar a situação; os dilemas da palavra dada; a oferta de um delação premiada. Tudo isso aflora numa dialogação incessante, defendida por um elenco que incorpora em minúcias o discurso corporativo em chave coloquial e sustenta falas superpostas em ritmo acelerado. Um tour de force de direção de conjunto.

Naturalmente, Lindon atrai como um ímã o olhar da câmera, coadjuvado pela intensa atuação de Sandrine Kiberlain no papel da esposa. A notória “não interpretação” do ator cria uma espécie de rebatimento na tela, através do qual apreendemos tanto as emoções, quanto os dilemas e a pusilanimidade do seu entorno.

>> Um Outro Mundo está na plataforma Mubi com o título Another World

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s