O sexo é uma linguagem

A princípio, O CENSOR parece uma peça-duelo da arte contra a censura. Mas no decorrer da complexa relação entre a artista e seu algoz, as coisas ganham camadas de densidade imprevistas.

Da clausura ao palco

Os quadros das “monjas coronadas”, tesouro do barroco colombiano, inspiraram as atrizes Carolina Virgüez e Sara Antunes a idealizarem a peça CORPOS OPACOS, em cartaz até 4/11 no Sesc Copa. Foto: Gabi Gonçalves

Amor e valentia no Sertão de Rosa e Bia

Como se não bastasse ser um espetáculo da Bia Lessa, nossa mais inventiva, corajosa e persistente encenadora, dou aqui sete razões para não se perder GRANDE SERTÃO: VEREDAS, em cartaz até 31 de março no CCBB-Rio

Trainspotting + Teatro-doc

A maior surpresa de T2 TRAINSPOTTING vem antes mesmo de o filme começar. É saber que aqueles quatro malucos drogados, fucking loosers, autodestrutivos do cacete sobreviveram por 20 anos. Mark (Ewan McGregor) até virou careta, e em Amsterdã! Os outros continuam como os deixamos em Edinburgo, 1996, só que com menos cabelo e um pouco…

No limite

Depois de uma temporada bem sucedida em São Paulo, estreou semana passada no CCBB-Rio a peça FLUXORAMA. Por um lado, esta montagem segue o modelo de episódios adotado por Monique Gardenberg em espetáculos recentes como “O Desaparecimento do Elefante” e “5 x Comédia”. Mas o material original do dramaturgo Jô Bilac traz um desafio a…

5 x Comédia

Não é por minha irmã Monique dividir a direção com Hamilton Vaz Pereira, mas 5 X COMÉDIA só não diverte as pedras das calçadas do Leblon. Em cartaz somente até este domingo, a nova edição dos esquetes põe em contraste o grande espaço cênico do Teatro Casa Grande com o minimalismo do monólogo. Mas é…

O Balcão by Bodanzky

Uma das mais engenhosas, transgressoras e memoráveis encenações da história do teatro brasileiro foi a montagem de O Balcão, de Jean Genet, produzida por Ruth Escobar e dirigida pelo argentino Victor Garcia em 1970. Dada a baixa incidência de registros audiovisuais do teatro dessa época, especialmente das obras de Garcia, a filmagem que Jorge Bodanzky…

Uma coisa e outra

No blog Pontes e Filmes, veja os diferentes usos dramáticos que François Truffaut fez para as pontes no clássico Jules e Jim. E a instalação de uma dessas cenas na exposição Truffaut do MIS-SP. . Conheça os filmes-faróis de Aurélio Michiles no blog Faróis do Cinema. Entre eles, Aguirre, a Cólera dos Deuses: “Do meu ponto de…

Rosemberg no teatro, Bethania em exposição

O próprio Luiz Rosemberg Filho tem repetido que as pessoas estão gostando mais de DOIS CASAMENTOS – A Peça do que do filme homônimo. Talvez a razão seja muito simples: embora escrito para o cinema, o texto tem uma inequívoca vocação teatral. Quando na tela, DOIS CASAMENTOS parecia teatro filmado. Carminha e Jandira, as duas…

Mulheres-fênix

Com o monólogo EUGÊNIA, a bela atriz Gisela de Castro está fazendo um papel-revelação às terças e quartas-feiras no Teatro Eva Herz (Livraria Cultura, centro do Rio). Sozinha no palco, ela vive umas 50 mulheres e ao mesmo tempo uma só: Eugênia José de Menezes, filha do governador de Minas Gerais no século XVIII, escolhida…

Sibylle, Vivian e John

Ana Beatriz Nogueira, essa gigantesca atriz, vai brilhar mais uma vez no palco a partir desta semana como uma filha de Jacques Lacan no monólogo UM PAI (PUZZLE), no CCBB-Rio. Assisti a um ensaio aberto no último fim de semana e de novo fiquei pasmo com a capacidade da Ana de se apoderar de uma…

A atriz, o baterista e o Velho Guerreiro

Não vejo razão para considerar ACIMA DAS NUVENS algo mais que um bom filme. Atrizes fazendo o papel de atrizes e mergulhando na nebulosa relação entre pessoa e personagem respondem por alguns clássicos do cinema, como “Persona”, “Noite de Estreia” (Cassavetes), “A Malvada” e “Crepúsculo dos Deuses”. Olivier Assayas escreveu especialmente para Juliette Binoche essa…

Que tal um teatrinho?

Três peças a que assisti em dezembro retomam a temporada em janeiro no Rio. Comento rapidamente cada uma: Foto: André Wanderley HORA AMARELA é o segundo texto de Adam Rapp encenado no Brasil por minha irmã Monique Gardenberg. O primeiro foi “O Inverno da Luz Vermelha”. Os trabalhos de Monique no teatro têm privilegiado obras…

Uma peça e quatro filmes

A FALECIDA, na montagem do nelsonrodriguiano Marco Antônio Braz, está em cartaz só até domingo no Teatro Carlos Gomes (Rio) a preço popular (10 reais, com renda revertida para a Casa dos Artistas). É um ótimo refresco para as emoções da Copa, embora o futebol esteja no centro da peça. No centro do palco, aliás,…

“Moscou” no Canal Brasil

Hoje (domingo) a Mostra Eduardo Coutinho do Canal Brasil exibe, às 19 horas, Moscou, décimo-primeiro longa-metragem do diretor, rodado em 2009. Na introdução à sessão, eu faço o seguinte comentário: Moscou é um filme que pretende criar um laço entre teatro e vida real. Nesse sentido, Coutinho tenta aprofundar as experiências levadas a cabo no filme anterior, Jogo…