Festival do Rio: Memória da Dor

Ao voltar-se para seus diários da época da II Guerra, quando seu marido era preso e deportado para um campo de concentração, Marguerite Duras reexamina a si mesma, sua consciência ética e afetiva.

Festival do Rio: A Quietude

O novo filme de Pablo Trapero acumula polos dramáticos exacerbados em ritmo de telenovela e se encaminha para um desfecho quase patológico no campo do relacionamento fraternal.

Festival do Rio: Túmulos sem Nome

A intenção, ao que parece, é que o filme funcione, ele mesmo, como uma cerimônia de conjuração das almas errantes para, senão apagar a dor de tantos horrores, pelo menos aplacar o trauma nacional, que um dos personagens nomeia como “o carma do Camboja”.