Tela olímpica

O Rio de Janeiro está se preparando para uma grande maratona em termos de eventos esportivos. No ano que vem, vai sediar o Campeonato Mundial de Judô e a partida final da Copa das Confederações. Em 2014 será um dos palcos principais da Copa do Mundo. Em 2016, virão os Jogos Olímpicos. Todo esse movimento certamente vai reverberar na programação cultural da cidade. Outros eventos de cinema devem se juntar aos já existentes Cinefoot – Festival de Cinema de Futebol e Mostra Internacional de Filmes de Montanha.

O primeiro a entrar em campo nessa nova onda é o Festival Internacional de Filmes de Esporte, que inicia nesta quinta-feira sua primeira edição. Já na sessão de abertura, o FIFE quer dizer a que veio: mostrar o esporte como fato sócio-político-cultural relevante. Serão exibidos o clássico curta Cuida da tua Direita, em que Jacques Tati faz um pacato cidadão que se improvisa em lutador de boxe, e o longa Salam Rugby, de Faramarz Beheshti, documentário sobre a febre de rugby que acometeu as mulheres iranianas em anos recentes.

Antonio Urano, idealizador do festival, cita a qualidade dos filmes, a pluralidade dos esportes e a diversidade de procedências como critérios para a montagem da programação. A mostra competitiva de longas trará o elogiado Marathon Boy, sobre o circo midiático armado em torno de um atleta-mirim na Índia. A corrida está no foco também da nova ficção do francês Régis Wargnier, Entrando na Linha. Da África do Sul vem Otelo em Chamas, drama de Sara Blecher sobre garotos de favela que descobrem o surf enquanto o país vai saindo do apartheid. Uma lutadora de boxe no México (La Yuma), uma corredora de dragster da Suécia (Mamãe Está de Volta), o skatista mais veloz do mundo (no brasileiro Dalua Downhill)  e a vida secreta dos árbitros de futebol (Os Árbitros) completam a corrida pelos prêmios do júri e do público.

Haverá também uma competição de curtas, com títulos de André Klotzel e do premiado animador Bruno Collet, entre outros. Como integrante do júri oficial, não posso manifestar minha opinião sobre os filmes antes do fim do festival.

As sessões paralelas vão exibir clássicos como O Grande Êxtase do Entalhador Steiner, de Werner Herzog, e a cópia recém-restaurada de Garrincha, Alegria do Povo, de Joaquim Pedro de Andrade, que está completando 50 anos. As sessões, com entrada gratuita, acontecerão no Espaço Itaú de Cinema, Centro Cultural da Justiça Federal, Ponto Cine, Sala Cândido Mendes, Cine Santa e Arena Jovelina Pérola Negra (Pavuna). No auditório da FACHA – Faculdades Hélio Alonso, quinta e sexta-feira, serão realizados dois painéis de debate sobre questões do audivisual com foco nos esportes.

O FIFE teve na Nike o seu primeiro patrocinador. Antonio Urano juntou-se às produtoras Juliana de Carvalho e Lúcia Fares para tocar um projeto que não pretende se esgotar com os megaeventos que vêm por aí. Se terá resistência para continuar na pista é o que veremos nos anos vindouros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s