Novela vaga

UMA NUVEM NO QUARTO DELA no streaming

Uma Nuvem no Quarto Dela (Ta fang jian li de yun) abre com um close de mulher relatando o que parece ser um sonho. Vez por outra o filme toma um desvio supostamente onírico através de inserts experimentais. Ora adota a imagem em negativo ou faz espelhamentos, ora tira tomadas excêntricas da cartola. Na primeira meia hora, é bem difícil saber quem é quem, e do que se trata. Aos poucos, define-se vagamente a protagonista Muzi, 22 anos, revisitando sua cidade natal de Hangzhou (leste da China). Seu pai e sua mãe são separados e têm novos cônjuges. Muzi circula à procura de aparentemente nada de especial. Namora um rapaz de Pequim e diverte-se com outro local.

Mesmo depois daquele início desconexo, as coisas continuam tão vagas e nebulosas quanto a bruma que empana a paisagem de Hangzhou, mais uma cidade-símbolo da vertiginosa modernização da China. Prédios antigos são demolidos e substituídos por novas instalações reluzentes. Muzi e suas esparsas companhias vagueiam entediados pelos espaços urbanos como personagens de Antonioni sem Antonioni.

Mas as referências mais frequentes são outras. Os personagens fumam obsessivamente enquanto jogam conversa fora. Cantam em karaokê e fazem sexo com relativa explicitude – o que não é tão comum no cinema chinês. A fotografia em preto e branco, os jump cuts (montagem em saltos descontínuos) e as digressões pouco lineares fazem supor que estaríamos numa espécie de Nouvelle-Nouvelle Vague chinesa. Se isso não está em voga, seria então mera afetação do cinema francês dos anos 1960?

As cenas em que Muzi brinca com seus pelos pubianos na banheira e beija apaixonadamente a boca da mãe são o tipo do maneirismo que, como quase tudo no filme, não diz a que veio. A diretora Zheng Lu Xinyuan, estreante no longa-metragem, oferece um retrato feminino extremamente opaco e nada intrigante.

Mesmo assim, Uma Nuvem no Quarto Dela ganhou o Tigre de melhor filme no Festival de Roterdã em 2020. Roterdã é dado a distinguir talentos fora da curva, nem sempre com acerto. Esse foi o terceiro filme chinês monocromático eleito em anos sucessivos. A decisão do júri foi recebida com surpresa e uma nuvem de perplexidade. Nada mais justo.

>> Uma Nuvem no Quarto Dela está na plataforma Supo Mungam Plus     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s