A Dubai que eu vi

Dubai me ajudou a sobreviver. Logo após a prisão do Lula e o aprofundamento dos descaminhos do Brasil, eu tentei fugir um pouco da angústia que me acometia – e ainda acomete – editando as gravações da minha viagem a Dubai em fins do ano passado. Mergulhar nas imagens daquela cidade quase extra-terrestre e organizar, dar ritmo ao material, me transportou e entreteve nas horas vagas.

Agora compartilho os dois vídeos resultantes: Dubai Extravaganza e Dubai Vintage.

Em Dubai Extravaganza está tudo aquilo por que o mais rico emirado árabe é conhecido: a urbanização arrojada, os prédios mirabolantes, os shopping centers gigantescos, as atrações inusitadas. Com trilha musical do grupo Air, os vários trechos da cidade estão separados por passeios no metrô de superfície, que corre entre a miríade de edifícios vistosos da imponente Sheikh Zayed Road.

Para facilitar a visualização de partes específicas, destaco a minutagem logo abaixo:

 

0′ – Espetáculo de luz e música na Dubai Fountain.

4′ – Burj Khalifa, o edífício mais alto do mundo, e o panorama de Dubai 360 graus do observatório no 124º andar.

7:50′ – Visões diversificadas da Sheikh Zayed Road, artéria principal de Dubai, incluindo a fantástica paisagem noturna do alto do Level 43 Lounge.

12:28′ – Dubai Mall, o maior shopping do mundo, com seu mega-aquário e pista de patinação no gelo.

20′ – O lendário hotel Burj Al Arab e o complexo Madinath Jumeirah.

22:33′ – A bordo do monorail pelo “caule” da Palm Jumeirah até a beira do Golfo Pérsico.

26:23′ – Mall of the Emirates, um shopping com sua estação de esqui interna, a temperaturas de inverno alpino.

30′ – Fim de tarde e luzes noturnas na feérica Dubai Marina.

33:27′ – O superexótico Miracle Garden, uma Disneylândia de flores e cores.

38:11′ – Mais um shopping, mas o Ibn Battuta Mall é especial. Cada setor é decorado ao estilo de um país ou região: China, Egito, Índia, Pérsia, Tunísia, Andaluzia. Independente de sua função, é um dos interiores mais deslumbrantes de Dubai.

44:53 – Signos do feriado nacional que passamos lá: 2 de dezembro, 46º aniversário dos Emirados Árabes Unidos.

46:05′ – O Hotel Millenium Plaza, onde nos hospedamos, em plena Sheikh Zayed Road.

O outro vídeo, Dubai Vintage, é bem menor e se ocupa da parte mais tradicional da cidade: o pitoresco canal The Creek, que corta o Centro antigo; os mercados de Deira com suas lojas reluzentes de ouro e perfumadas de temperos; o charme novo-antigo das ruas de Bastakiya e uma aula de Islamismo na Mesquita de Jumeirah.

 

Incorporo aqui um poema de Paulo Lima, inspirado pelas imagens desse vídeos

DUBAI

Um conto das mil e uma
noites high tech

Edifícios principescos
alcançam os céus

Oásis são sóis
de neon

Camelos metálicos
em alta velocidade

Avenidas com extensão
de desertos

Tapetes mágicos sobre
trilhos velozes

Oceano ilusório dos
viajantes sedentos

Dança do ventre dos
petrodólares

Playground dos sheiks
e emires

 

4 comentários sobre “A Dubai que eu vi

  1. Adorei viajar mais uma vez com vocês, em especial para esta cidade onde nunca irei e sobre a qual tinha bastante curiosidade!
    Obrigada pela carona Vavy Pacheco Borges

  2. Incrível!!! A fonte é espetacular!! Deus esta nos detalhes ou na grandiosidade? Muito interessante!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s