O policial e o poeta

Em julho último, estreou no Brasil “Neruda – Fugitivo” (2014), um thriller biográfico dirigido por Manuel Basoalto, sobrinho-neto do poeta chileno. Agora entra em cartaz NERUDA, de Pablo Larraín, enfocando o mesmo período de 1948, quando o governo chileno botou o Partido Comunista na ilegalidade e Pablo Neruda teve que fugir para a França. Os fatos de base são iguais, mas os dois filmes não poderiam ser mais diferentes.

O autor de “Canto Geral” já foi objeto de um tratamento ficcional em “O Carteiro e o Poeta”. NERUDA de Larraín é uma metaficção pós-moderna, dessas que usam a ficção de outrem para se construir. É Neruda (Luis Gnecco) quem foge da perseguição oficial, mas o protagonista real – e narrador estranhamente onisciente – é um jovem policial (Gabriel García Bernal) que fetichiza o poeta com uma admiração travestida em obsessão por persegui-lo. A criação de Larraín e do roteirista Guillermo Calderón funde, portanto, a situação real do senador esquerdista com uma fantasia autoral paranoica do poeta. O resultado é um exercício provocante sobre invenção literária e cinematográfica embebido em muita música de Grieg e Penderecki.

Como narrativa, é um experimento nos campos do discurso indireto e das projeções de personalidade. A continuidade dos diálogos em ambientes desconexos, assim como a impostação dos atores, afastam desde cedo qualquer impressão de naturalismo. Esteticamente, o filme é bastante estilizado, com cores alteradas, perspectivas deformadas e a frequente invasão da luz nas lentes, gerando uma ideia de fantasmagoria. Parte filme noir (que vivia seu auge em fins dos anos 1940), parte aventura nos Pampas com gosto de Irmãos Coen, NERUDA tem nessas características e no peso internacional do seu diretor os maiores trunfos para o Chile concorrer ao Oscar (já está no Globo de Ouro), apesar do assunto um tanto soturno.

Larraín prosseguiu desafiando os cânones da cinebiografia com o mais recente “Jackie”, sobre como Jacqueline Kennedy lidou com a morte de John. Natalie Portman está na corrida das premiações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s