Sylvio Back completo na Cinemateca Brasileira

A Mostra Sylvio Back 8.0 – Filmes Noutra Margem chega à Cinemateca Brasileira (São Paulo) no próximo dia 25.

Eu já havia comentado os 80 anos de Back nesse post, em novembro último.

Aproveito a oportunidade para divulgar o catálogo da mostra paulista e publicar o texto abaixo, uma reflexão do próprio cineasta nessa quadra de sua vida.

Gozo estético

Até recentemente quando a expectativa de vida do brasileiro girava entre 70 e 75 anos, chegar ou ultrapassar oitenta era excepcional, algo excêntrico e até desnaturado (ué, o cara continua vivo?). Feliz, ou infelizmente para quem considera a velhice como mero, porque incontornável, azimute biológico, melhor seria capotar jovem (pura retórica, hein?), isso mudou para o bem e para o mal.

Já é truísmo ouvir macróbios pavoneando que não se reconhecem física e psicologicamente à soleira da “quarta idade” (mas o corpinho é de cinquenta!). Oitenta anos seria como rebobinar impunemente o tempo tal qual, ignorando carne, ossos e memória caídos e encardidos, um como que passar a régua num improvável caminho de volta à juventude.

Seria, talvez, esquecer que existe futuro, o que faz sentido, o futuro te ignora, lembre-se disso. Com um só  detalhe a salvar-se do previsível naufrágio: suas criaturas!

Não importa o jaez delas, se você é o chamado homem comum (existe essa figura?), se é o poderoso da vez ou o desgraçado da hora, ou se você é criador, lato senso, amalgamando tudo, todos e nenhum.

Alguém que encare os “produtos do espírito”, sim, como primevo avatar tanto critico quanto solidário sobre o mundo e os homens, fabro que lhe é exclusivo e de mais ninguém! Enfim, senhor de uma prevalência original tão inata e própria quanto o sangue ecoando nas veias.

Nesse embalo de garimpo existencial é que topei dar passagem a esta breve retrospectiva fílmica para cravar meus oitenta anos. Mas sob a rígida condição de que não  fosse território para uma fieira de mimos encomendados nem indisfarçável egolatria. Simples assim. Que os filmes falem por mim, afinal, eles sempre foram melhores do que eu! Que o digam as dezenas de inestimáveis colaboradores com quem, prazerosamente, compartilho uma obra que, se subsiste, é graças ao estro e à expertise deles.

Guardo ralas e rasas glórias do passado a festejar. Pelo contrário. Em quantas meu cinema foi omitido, esquecido, desqualificado, ridicularizado, vitima de incompreensões, ou surdamente, patrulhado à direita e à esquerda, só porque caminho com os próprios pés e não alimento espírito de horda.

Inevitável: são seis décadas circunavegando pela cultura brasileira a bordo de uma obra aberta, que não procura apascentar almas ou fundar verdades unívocas, nem jamais levar o espectador pelas mãos. Adoro deixá-lo na maior orfandade, apenas com suas idiossincrasias, literalmente, consigo próprio. Ele cá e os filmes piscando incólumes nas telinhas e telonas pelos anos afora.

Sabemos como é forte o simbolismo da efeméride dos oitenta, do qual não quis nem quero me eludir! Uma idade que, mocinhos, jamais pensamos chegar lá, daí essa ânsia que nos acolhe e recolhe, como criadores, pela refundação memorial da coisa feita, da coisa por fazer, do legado fechado e a ser concluído, antes que sejamos atropelados pelo esquecimento!

Se nessas bem mal traçadas restou algum laivo de petulância, releve caro leitor, é a inescapável armadilha holística da consciência, da qual ninguém escapa, mas cujo fluxo e gozo estéticos são a razão do viver e sobreviver!

Sylvio Back

 

 

Um comentário sobre “Sylvio Back completo na Cinemateca Brasileira

  1. 👏👏👏 Chegar aos oitenta com um legado maravilhoso, e cheio de vitalidade e prováveis tantas coisas ainda a realizar, Sylvio Back merece todo nosso aplauso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s