Os cinco (en)cantos de Cinque Terre

A Riviera Italiana não é destino muito frequente para turistas brasileiros, que costumam preferir o apelo mítico das grandes cidades, a beleza serena da Toscana ou as seduções da Costa Amalfitana. Meu saudoso amigo Carlos Brandão foi o único a me falar de Cinque Terre, o conjunto de cinco aldeias pesqueiras encravadas na montanha à beira-mar. Por isso dediquei a sua memória o vídeo da minha viagem de 2009, que só editei recentemente.

As “Cinco Terras” compõem um panorama único de casas coloridas encarapitadas em rochedos ou colinas verdejantes. Nenhuma delas tem trânsito de automóveis. Entre uma e outra, vai-se de barco, de trem ou mesmo a pé, o que torna tudo ainda mais singular. O relativo isolamento permitiu que a modernidade não substituísse o charme “antigo” das cinco cidadezinhas.

Cada uma tem características próprias, que cabe ao bom observador detectar. No vídeo, eu as qualifiquei com adjetivos condizentes com algum detalhe que me chamou a atenção. Riomaggiore, por exemplo, chamei de “romântica” em função da sua Via dell’Amore, caminho escavado na pedra diante do mar, onde namorados e amantes deixam suas marcas nas pedras e até nas plantas.

A Via dell’Amore liga Riomaggiore a Manarola, a “pitoresca”, com seu aspecto bem conservado de vila pesqueira, embora hoje pontuada por pequenos restaurantes e banhistas em topless. Vernazza me pareceu “nobre” por ser a única a ostentar um pequeno castelo com sua torre que se avista à distância. Corniglia, por sua vez, é a “bucólica”, a mais silenciosa e rural, disposta numa “esquina” da cadeia de montanhas com dupla visão para o Mar de Liguria.

Por fim, Monterosso al Mare ganhou o epíteto de “elegante” por ter uma certa pinta de balneário chique. É a mais plana de todas e a única com uma extensa faixa de praia de areia, margeada por uma promenade vistosa e coroada pela exótica escultura de um gigante de pedra.

Cinque Terre rende um delicioso passeio de dois dias a partir de La Spezia. É um destino a considerar por quem for à Itália depois da pandemia.

Agora curtam o vídeo com as belíssimas músicas de Armando Trovajoli:

https://vimeo.com/628684086

5 comentários sobre “Os cinco (en)cantos de Cinque Terre

  1. Não acredito que em tempos tão difíceis e feios eu quase perdi esses trinta minutos de puro encantamento! Obrigada por me alertar! Adorei tudo, do início ao fim, começando pela brincadeira dos cantos e encantos do título até o encerramento fofo com o sorriso da Rosane e a abaixadinha do boné! Só não perde para a taça de vinho balançando e nos deixando espreitar tanta beleza em Manarola. Adorei como dividiu cada cantinho, como nos conduz pelos becos, nos mostra o aceno das roupas secando nas janelas (amo isso!), as casas trepando despurodamente umas nas outras no alto das rochas, desafiando a chuva, o vento, o tempo e a lei da gravidade. Na nobre Vernazza tem até uma gatinha parecida com a minha “neta”. E os seios desnudos se oferecendo ao sol de Monterosso? Mas amei mesmo a sua sensibilidade ao escolher a trilha pulsante de um Trovajoli, mas não hesitar em interrompê-la em Corniglia para que, em silêncio, pudéssemos ouvir o canto dos pássaros. Você é meu ídolo!

    • Cris querida, é por um comentário desses que eu te considero minha espectadora ideal. Você observa todos e cada detalhe que me motivou na gravação e na edição do vídeo. É muito compensador ver nossas intenções chegarem tão intactas à percepção de alguém como você que sabe ver e ouvir. Seus comentários me estimulam e justificam.

      • Carlinhos, você é o viajante mais generoso que conhece. Divide suas experiências com os “caronas” de uma forma linda e sensível. Não é o olhar simples de quem apenas passou por um lugar, mas o que enxerga as suas nuances e desvenda suas particularidades. Não quero nunca deixar de viajar com você e Rosane!

  2. É muito bom viajar com vocês; esse lugarzinho é especial estava nos meus sonhos! Merci Vavy

    Enviado do meu iPhone

    >

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s