Silvio Tendler e seus Faróis

Silvio Tendler é o meu convidado no Faróis do Cinema desta terça (0h15 de quarta) no Canal Brasil. O programa, dirigido por Marcelo Laffitte, fotografado por Jacques Cheuiche e editado por Rafael Rolim, está trazendo alguns dos mais importantes cineastas brasileiros para falar de suas admirações e influências no cinema brasileiro e internacional.

Tendler comenta, entre outras coisas, sua infância na chamada “Cinelândia da Zona Sul” e a “grande escola” que foi a Cinemateca do MAM, onde Cosme Alves Netto exibia filmes interditados pela censura. Relembra também seu aprendizado na Cinemateca Francesa e a experiência do exílio no Chile. Elege os filmes da Caravana Farkas, Manhã Cinzenta, de Olney São Paulo, e o cinema político de Ken Loach entre os seus faróis mais luminosos. É interessante também vê-lo traçar paralelos entre o americano A Corporação e o seu filme sobre Milton Santos.

Logo em seguida ao programa, que dura 15 minutos, o canal vai exibir Tancredo – a Travessia, documentário realizado por Tendler em 2011. Leia aqui minha resenha deste filme.

Um comentário sobre “Silvio Tendler e seus Faróis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s