Em cartaz no TendlerTube

Silvio Tendler e o General Giap

Silvio Tendler é um dos poucos documentaristas brasileiros acostumados com o sucesso de público. Juntos, Os Anos JK, Jango e O Mundo Mágico dos Trapalhões somaram mais de 3 milhões de espectadores nos anos 1980. Nas últimas semanas ele voltou a sentir o gostinho da multidão com um de seus novos filmes. Não nos cinemas, mas na internet. O Veneno Está na Mesa, realizado para a Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida, já foi visto por mais de 65.000 pessoas, contando os cliques da versão integral e da versão em quatro partes.

Silvio descobriu as potencialidades do Youtube no ano passado, quando postou o curta Fragmentos do Exílio, feito para a Jornada de Cinema da Bahia de 2003. Desde então, realizou especificamente para esse canal uma versão in progress de Há Muitas Noites na Noite (a partir do Poema Sujo de Ferreira Gullar) e os filmes-homenagem Matzeiva Juliano Mer-Khamis (sobre o entertainer-ativista israelense recentemente assassinado) e Giap, Memórias Centenárias da Resistência (para comemorar o centenário de nascimento do general vietnamita Vo Nguyen Giap, que derrotou três impérios).

A grande sacada de Silvio é que os filmes do Youtube não param no Youtube. Ao contrário, decolam para uma intensa vida paralela. “A exibição gratuita na web não mata as possibilidades de outros circuitos. Não param de me convidar para lançar O Veneno Está na Mesa em eventos e festivais. Não paro mais de dar entrevista. Mesmo usando bengala, virei um arauto da saúde”, conta, divertido.

O Veneno abre e fecha com a palavra mágica de Eduardo Galleano. Entre uma e outra, uma série de depoimentos, gráficos e reportagens de TV dão conta dos riscos dos agrotóxicos e das injunções políticas e econômicas que levam a seu uso praticamente compulsório no Brasil, em benefício de multinacionais. Galleano estranha como governos progressistas da América Latina cedem ao envenenamento das lavouras em nome da produtividade e do “deus mercado”. O filme, de 49 minutos, apresenta também uma espécie de “herói orgânico”, um agricultor sintomaticamente chamado Adonai (“Ele, Deus”, em hebraico), que reinventou o milho crioulo no Rio Grande do Sul. Como bom filme de campanha, O Veneno tem sido utilizado até como peça de acusação contra a empresa Monsanto em batalhas judiciais.

Outro filme de impacto no TendlerTube é o do venerando general Giap, o Invencível. Parte da entrevista que Silvio fez com ele em 2003 aparecia em Utopia e Barbárie. Mas aqui há trechos inéditos, como a referência ao “Hanói Hilton”, o campo de prisioneiros usados pelos norte-vietnamitas. Os materiais de arquivo dos estúdios de Hanói incluem cenas (inéditas por aqui) de prisioneiros capturados e armamentos americanos destroçados. Uma trilha sonora original de tons épicos acrescenta ao aspecto elegíaco do curta.

Silvio quer que Giap viaje pelo mundo através de mostras e festivais. Mas admite que este é sempre um público pequeno. No Youtube a plateia se multiplica rapidamente e as chances de circulação dos filmes se ampliam. Para breve, aguardem o próximo lançamento do TendlerTube: um filme construído a partir de fotos do gaúcho Luiz Achutti de um circo mambembe onde a atração principal era um porco. “Vai ser uma metáfora sobre a pobreza”, promete.

Veja os filmes:
O Veneno Está na Mesa
Giap, Memórias Centenárias da Resistência
Fragmentos do Exílio
Matzeiva Juliano Mer-Khamis
Há Muitas Noites na Noite      

5 comentários sobre “Em cartaz no TendlerTube

  1. Carlinhos Mattos tem uma relação de amor e ódio comigo extremamente complexa. Quando ama, ama mesmo, quando lodeia, é capaz de arranar defeitos inexistentes nos meus filmes porque ele sabe que o respeito muito e como bom filho de judeu, sabe bem, colocar o dedo na ferida, onde dói mais.
    Mas, no conjunto me adora e respeita e isso que é importante, a relação entre as pessoas. É o que fica.
    Silvio Tendler

    • Silvinho, de minha parte, puro amor. Um amor crtico, como costumam ser os melhores amores. Fico feliz que voc perceba o afeto e o respeito, alm da admirao por seus ideais. Abrao!

      • Artista dispensa amor crítico. Preferimos amor, puro amor, rs. Deixa o amor crítico para quem não ama e desconhece a batalha que representa produzir uma obta de arte.
        Abraços acríticos
        Silvio

  2. O dia estava um pouco cinzento, mas quando abri meus e-mails e me deparei com este em que traz os vários documentários do Cineasta- Documentarista N° 1 do Brasil, de quem sou fã de carteirinha, de repente o sol invadiu o quarto, a sala, e até meus olhos voltaram a brilhar. O dia ficou ensolarado. LINDO!
    Pois é…Vou rever todos.
    Obrigada por prestar este servgiço mais do que útil aos cinéfilos, e a esta população tão carente de cinema de qualidade.
    Abraços
    Risomar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s