Que delícia de velório!

Em muitas peças que vi ultimamente, chegava um momento em que eu começava a consultar o relógio. A falta de teatralidade, o baixo interesse no que via me faziam torcer para aquilo acabar logo. Algumas delas pareciam que, enfim, iam terminar, mas recomeçavam, infinitamente, para além de noções básicas de ritmo e dramaturgia.

Com As Meninas, de Maitê Proença e Luiz Carlos Góes, só depois de sair do teatro, no último sábado, foi que me dei conta de não ter olhado, uma vez sequer, para o meu Swatch. Mais que isso. Quando a peça fez menção de terminar, com a ação cortada por um samba bem à moda de Amir Haddad, eu lamentei. Queria um pouco mais. E para minha sorte, findo o interlúdio sambístico, a peça recomeçava numa espécie de último ato. Eles pareciam ter ouvido o meu desejo. 

As Meninas não é a primeira peça que se passa num velório. Mas aqui o fato grave – a morte de uma mulher jovem e apaixonada, morta a facadas pelo marido ciumento – é visto pelo olhar entre lúdico e assustado de duas meninas, a filha e a sobrinha da morta. Na fantasia das meninas, tudo é deliciosamente exagerado ou minimizado. A avó inconsolável é uma megera de filme da Disney. A tia vaidosa é uma personagem de Fellini. A própria falecida reaparece para celebrar enfim a liberdade. E até a bisavó ressurge do além com suas vidências amalucadas.

O texto parece um encontro de Nelson Rodrigues e Tim Burton. Enleva, diverte e comove enquanto faz refletir sobre os reflexos do mundo adulto na formação dos adolescentes. Dá para imaginar que tudo aquilo poderia soar ridículo não fossem a direção primorosa de Amir Haddad e o talento e a precisão das atrizes, todas elas. E ainda uma trilha sonora de clássicos tão bem escolhidos e posicionados que as falas soam como se nascidas já com a música.

As Meninas reestreou no Teatro Clara Nunes de quinta a domingo. A quem ainda não viu, recomendo enfaticamente. Nem precisa levar o relógio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s