Quem é Luciana Burlamaqui

Foto: divirta-se-uai-com-br

Foto: divirta-se-uai-com-br

Luciana Burlamaqui, 42 anos, documentarista, cineasta e jornalista formada pela PUC-SP (92), voltada para a cobertura de temáticas sociais há mais de 20 anos. Trabalhou como repórter na mídia impressa no Brasil (Folha de São Paulo, Agência Estado e Revista Quatro Rodas); correspondente do Jornal do Brasil e da Agência Estado em Nova York; foi repórter especial na investigação do livro Rota 66 A História da Polícia que Mata do jornalista Caco Barcellos; repórter de programas exibidos na TV Record, SBT (Goulart de Andrade), CNT, TV Cultura, TV Senac, Canal 21 e TV PUC-SP; câmera, diretora e editora nos Estados Unidos da Downtown Community Television Center (DCTV); produtora associada e coordenadora de produção da PBS/Channel 13; produtora e co-diretora de documentários produzidos pela produtora inglesa Television Trust for The Enviroment nos últimos 14 anos e pela produtora francesa Article Z, exibidos na BBC World  e na TV ARTE (França). Em co-produção com o documentarista norte-americano Jon Alpert investiga e produz, há 15 anos, documentário sobre os Guarani-Caiowá no Mato Grosso do Sul. Dirigiu o vídeo institucional Cidades Sustentáveis para a Rede Nossa São Paulo e o Instituto Ethos para a campanha nacional de assinatura de uma carta-compromisso para os candidatos a prefeitos de todo o país. Produziu, gravou e dirigiu o longa-metragem documental Entre a Luz e a Sombra sobre a prevenção à violência e o sistema prisional brasileiro, lançado comercialmente no cinema em novembro de 2009. O filme participou de mais de 25 festivais e mostras dentro do Brasil e em 15 países, onde recebeu quatro prêmios : Melhor Documentário eleito pelo público e Menção Especial do Júri no 17o Festival Internacional de Cinema de Biarritz , Melhor Longa-Metragem eleito pelo público na 4º Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul realizada em 16 capitais brasileiras (nov/2009) e Melhor Documentário Longa-Metragem Ibero-Americano no 25º Festival Internacional de Cine em Guadalajara (mar/2009/México). Em 2010 o filme chegou a 75 mil escolas públicas brasileiras (30 milhões de alunos e um milhão de professores) pelo Ministério da Educação. No ano de 2013, Entre a Luz e a Sombra será apresentado em escolas, comunidades e universidades em Hong Kong, através do festival itinerante CNEX Documentary  Film Festival para discutir os desafios políticos e sociais, locais e globais. O filme também integra o livro do renomado critico de cinema latino-americano da Universidade de Stanford, Jorge Ruffinelli: América Latina em 130 documentários, lançado em novembro de 2012 no Chile. Em 2003, Luciana criou a produtora Zora Mídia para a produção e coprodução de documentários, longas-metragens focados em temáticas humanistas e seriados sobre a realidade social brasileira e latino-americana. Em junho de 2010, Luciana Burlamaqui recebeu em Paris a Medalha de Prata da Société Académique D´Education Et D´Encouragement pela qualidade de seu trabalho como cineasta documentarista e contribuição às artes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s