Meu querido festival

Criar um festival de cinema com personalidade própria hoje em dia não é tarefa fácil. Ou se tem muito dinheiro para fazer um grande festival genérico, ou se encontra um viés interessante para gerar atenção e atrair público. No Brasil, temos a Mostra do Filme Livre, o Cinefoot e a Mostra de Cinema e Direitos Humanos como exemplos de eventos com identidade bem definida.

Andei pesquisando alguns festivais estrangeiros que atendem a esses requisitos e encontrei alguns bem curiosos e até exóticos. Olhem só:

Bicycle Film Festival
Especializado em filmes (e shows musicais) sobre a cultura das bicicletas. Seu fundador teve a ideia depois de ser atropelado por um ônibus quando pedalava sua bike em Nova York. Acontece em NY e em várias cidades ao redor do mundo. No próximo dia 25 começa a etapa nova-iorquina deste ano.
Site: http://www.bicyclefilmfestival.com/

Bring Your Own Film Festival
“Se você tiver um filme, traga-o. Se não tiver, traga a si mesmo” – eis o lema desse festival que acontece desde 2004 em Puri, na Índia. Ele dispensa hierarquias, júris e prêmios. Você chega, entra na fila e exibe seu filme em tendas ou, à noite, ao ar livre.
Site: http://www.byoffpuri.com/

CinEast
Só os países que já foram comunistas na Europa Central e do Leste podem inscrever seus filmes nesse festival de Luxemburgo. A intenção é promover sua inserção no resto da Europa.
Site: http://www.cineast.lu/2013/

Croatian 1 Minute Film Festival
Um dos muitos eventos inspirados pelo Festival do Minuto brasileiro, o da Croácia rola desde 1993. Este ano, o brasileiro Jackson Farias Teixeira tirou o segundo lugar com Em Quadros.
Site: http://is.gd/4tjWJY

.

.

.

Festival du Film Merveilleux et Imaginaire
Dedicado ao sonho, à magia, aos mitos, lendas, fábulas, poesia, sobrenatural e tudo o que couber no rótulo do título. Lugar garantido para animações, ficção científica, filmes fantásticos e videojogos. Em Paris. A edição 2014 começa no próximo dia 26.
Site: http://festival-film-merveilleux.com/fr/accueil

Insight Film Festival
Procura estimular a realização de filmes sobre a fé. Qualquer fé, incluindo a interfé (interação entre fiéis de várias religiões). Vai para a quinta edição bienal em 2015. Só competem curtas. Mas para ganhar é preciso ter fé.
Site: http://www.insightfestival.co.uk/

International Random Film Festival
Como sugere o título, tudo nesse festival é feito de maneira randômica. O local e a data de cada edição são escolhidos no último dia da edição anterior, usando o Random Geographic Coordinates Generator e o Random Number Generator no site random.org. O sorteio para este ano deu Gdynia, Polônia, em outubro. Os prêmios também são dados à revelia de qualquer critério.
Site: http://randomfilmfest.com/

Subversive Festival
Fundado em 2008 para comemorar os 40 anos dos protestos de 1968, esse festival de Zagreb, Croácia, reúne filmes políticos, ativistas e engajados em causas sociais. No ano passado, o grupo organizador se dissolveu por conta de (claro!) divergências de orientação. Atualmente o site está fora do ar. O Facebook “Subversive Festival” é quase todo escrito em croata.

Zero Film Festival
Nem Hollywood, nem indies, nem underground. Esse festival só acolhe filmes financiados pelos próprios autores, sem qualquer participação de editais, fundos, ONGs ou lá o que seja. Tem lugar em Nova York, Los Angeles, Londres e Toronto.
Site: http://www.zerofilmfest.com/

Um comentário sobre “Meu querido festival

  1. Carlos, meu comentário não tem nada a ver com o Post em questão mas acredito que seja de interesse de muita gente. Eis o que postei no Facebook:

    “Nesta terça-feira, 17/6, às 19:00 no Botafogo Praia Shopping 1 * tem-se uma grande oportunidade de assistir ao extraordinário “O Congresso Futurista” de Ari Folman ( de Valsa para Bashir). O embate distópico entre o mundo real versus o virtual, com este dominando, já nos foi mostrado no clássico “Matrix” ( o primeiro; os demais são diluições ruins) e recentemente em “Ela” de Spike Jonze ( Oscar de Roteiro Original neste 2014)

    Mas nada se compara ao que vemos em “O Congresso Futurista”. O cinismo humilhante empregado por um diretor de grande estúdio para convencer a atriz Robin Wright a perder o livre arbítrio e ser escaneada para ser atriz Robin Wright no mundo virtual e passar a ser uma pessoa anônima no mundo real, é atordoante.

    Tem-se então um filme que combina animações estupendamente criativas, ficção científica, horror, barbárie etc. O filme de agora como “Solaris” de Tarkovski deriva de obras de Stanisław Lem. E os dois filmes tem em comum a aparição de fantasmas do inconsciente que se manifestam como alucinações.

    “O Congresso Futurista” não é uma viagem de ácido com imagens aleatórias. Tudo procura ter seu sentido. E numa revisão novas descobertas podem ser feitas.

    http://www.adorocinema.com/filmes/filme-141806/

    http://rioshow.oglobo.globo.com/cinema/filmes/o-congresso-futurista-10014.aspx
    Trailer
    http://rioshow.oglobo.globo.com/cinema/eventos/criticas-profissionais/o-congresso-futurista-10014.aspx – crítica de Ruy Gardnier ”

    * O filme está sendo exibido no Joia e no Estação Laura Alvim 1 ,cinemas que não estão à altura de uma obra como esta, que merece sala grande com excelente som e qualidade de projeção,

    Abs,
    Nelson

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s