Adivinhe quem vem ao funeral

SHIVA BABY no Mubi

Antes de dizer mais nada a respeito da comédia Shiva Baby, é preciso estabelecer um pequeno glossário:

Shivá = no judaísmo, período de sete dias de luto a partir da morte de uma pessoa próxima, mas também a reunião dos parentes e amigos depois de um funeral.
Sugar daddy = amante rico que paga despesas de mulheres mais jovens.
Girlboss = mulher jovem e empreendedora.

Dito isso, o que pode fazer uma garota quando se defronta, de surpresa, com seu sugar daddy no meio de um shivá?  A reunião, nos aposentos exíguos de uma casa, de repente se transforma num grande deflagrador de verdades sobre/para Danielle. Bissexual e prostituta, ela leva uma vida paralela que é desconhecida dos pais e da comunidade judaica de Nova York a que pertence. Quando a pororoca acontece e as revelações começam a vir à tona, não adianta recorrer ao bufê para dissimular o estrago.

Shiva Baby se origina do curta homônimo que a diretora canadense Emma Seligmann realizou em 2018 com a mesma atriz Rachel Sennott no papel central. Emma é bissexual e foi criada numa comunidade judaica como a do filme, daí que tenha usado muito de suas observações para construir o minucioso e intrincado jogo de cena que se vê na tela. A figura clássica da mãe judia e a intromissão generalizada nas vidas uns dos outros ganham aqui uma versão “contemporânea” e de comicidade irresistível.

Danielle precisa manter em segredo sua atividade clandestina e proteger suas mentiras, ao mesmo tempo que descobre toda uma nova faceta do seu amante e tem que lidar com as cobranças da ex. Os constrangimentos e as tentativas inábeis de lidar com a situação fornecem à atriz um material de primeira, que ela aproveita da melhor maneira possível. A galeria de tipos, a começar pelos pais de Danielle (Polly Drapper e Fred Melamed), é absolutamente impagável.

Alguém comete o desvario de levar um bebê à reunião, mas o título do filme na verdade se refere a Danielle, tratada por todos como a criança a ser encaminhada na vida e encarregada de quebrar os galhos domésticos que surjam de repente. Danielle, porém, está longe de aspirar ao lugar de uma girlboss ou de se submeter à ordem do grupo. Sua veia ao mesmo tempo transgressora e desajeitada faz as delícias dessa comédia provocante.

>> Shiva Baby está na plataforma Mubi.

Uma entrevista legendada com a diretora:

Trailer sem legendas:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s