Há 15 anos, os Ursos

Há exatos 15 anos, no dia 22 de fevereiro de 1998, o cinema brasileiro comemorava junto com Walter Salles a entrega do Urso de Ouro do Festival de Berlim a Central do Brasil e do Urso de Prata de melhor atriz a Fernanda Montenegro. O filme já havia rendido ao diretor um prêmio no Festival de Sundance e ainda ganharia cerca de 40 troféus em festivais no Brasil e no exterior, tendo sido indicado ao Oscar nas categorias de filme estrangeiro e melhor atriz.

Porém, mais que prêmios, Central do Brasil naquele momento restituía confiança ao cinema brasileiro. Significava a consolidação da Retomada e a volta do filme brasileiro ao cenário internacional. Ajudava a refazer o diálogo com o público aqui dentro do país com uma história humana e calorosa. Reavivava valores de um Brasil profundo como a ética e a afetividade. Revertia o fluxo da imigração tantas vezes mostrado em filmes brasileiros.  

Uma exibição especial no Canal Brasil, hoje (sexta) às 22 horas, apaga as velinhas desses 15 anos. Antes do filme, eu bato um papo de mais ou menos 15 minutos com Walter Salles, gravado na última segunda-feira. Walter comentou o que ficou em sua lembrança daquela noite dos Ursos e o que o filme representou na sua carreira. Falou também de ocupação de mercado pelo filme brasileiro e do cinema que ele aprecia atualmente, aqui e lá fora. Depois de terminada a gravação, ele lamentou não ter mencionado sua admiração por Tabu, do português Miguel Gomes, que considera um dos melhores filmes vistos recentemente.

central-1

Abaixo, transcrevo um trecho de texto que escrevi para a Riofilme por ocasião do lançamento de Central do Brasil. Era uma “carta” de Dora, a personagem de Fernanda que escreve cartas alheias, dirigida ao espectador.

Caro espectador,
 
Esta carta é para convidá-lo a pensar sobre “Central do Brasil”, o filme que você vai ver agora ou viu há pouco. Não quero me intrometer nas suas reflexões próprias sobre a história minha, de Josué e todos os demais personagens. Desejo apenas partilhar com você um pouco do que tudo isso significou para mim.
 
Como você já sabe, por muitos anos dei duro no magistério em troca de uma minguada aposentadoria, que não me permitiu sequer comprar uma televisão. Enquanto Irene, minha irmã, se virava à custa do próprio corpo, preferi ganhar a vida com o que sei melhor: escrever. As cartas que eu redigia para aqueles pobres coitados na Central do Brasil eram para mim textos abstratos, que nada diziam à minha própria vida. Por isso as tratava da maneira como você já viu, ou vai ver. Foi quando surgiu o Josué com aquela mania de família, aquele orgulhozinho inquebrantável, aquele olhar que me foi cozinhando aos poucos.
 
Até hoje não sei se fiz certo em largar tudo e sair com ele estrada afora para o Nordeste longínquo. Não sei quanto perdi, não sei quanto ganhei. Mas com certeza não sou mais a mesma pessoa. Ao lado dele, senti coisas de que nem me lembrava mais. Como é bom gostar e ter confiança em alguém. Como faz bem entrar num ônibus com a consciência tranquila e a vontade de começar tudo de novo. Mesmo que seja do zero, a partir desse monóculo miúdo onde carrego a imagem do danadinho.
 
Espero que você perceba o que se passou comigo e pense também sobre isso no seu travesseiro.
 
Afetuosamente,
Dora.  

3 comentários sobre “Há 15 anos, os Ursos

  1. Olá Carlinhos, Fernanda Montenegro esteve em Berlim, com Eles não usam blacktie,de Leon Hirschman, uma viagem “cheia de aventuras” segundo ela me contou.Vale lembrar que Marcela Cartaxo tb trouxe o urso de melhor atriz com Macabeia de Suzana Amaral,e Ana Beatriz Nogueira tb, com Vera, de Sergio Toledo. Histórias do Cinema Brasileiro que poucos conhecem,e vale lembrar usando seu rico espaço.Espero que leem os comentários.Oxalá!Saudações norte mineiras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s