Belchior por ele mesmo

É Tudo Verdade: BELCHIOR – APENAS UM CORAÇÃO SELVAGEM

Antonio Carlos Belchior gostava de se dizer “apenas um rapaz latino-americano”, mas foi um dos maiores nomes da MPB nos anos 1970 a 1990. Depois sumiu, deixando para trás família, bens e sucesso. Em 2017 os cartazes de protesto diziam “Fora Temer. Volta Belchior”. Mas ele não voltou. Morreu em 2017, aos 70 anos, de um aneurisma cerebral.

Natália Dias e Camilo Cavalcanti adotaram um recorte radical em Belchior – Apenas um Coração Selvagem: a carreira do personagem seria narrada apenas por ele mesmo, em trechos de depoimentos e entrevistas, além das letras de suas músicas, muitas delas autobiográficas. A isso se juntam as apresentações musicais e a participação do ator Silvero Pereira falando outras letras do compositor.

O resultado é absorvente, uma vez que nada interrompe ou concorre com o carisma do cantor ao falar e cantar. Com sua fala mansa mas firme, domínio absoluto de ideias e palavras, Belchior dava voz a uma série de angústias e lirismos da juventude brasileira nos anos de chumbo. Suas canções combinavam modéstia e desobediência, ternura e violência, doçura e rebeldia. Era um menestrel da ruptura com o passado e com as caretices inspiradas pelos tempos de ditadura.

A coleta de declarações dá mostras de uma inteligência afiada e uma autoconsciência em relação à novidade que ele representava no panorama da MPB. A atuação num certo programa de TV também revela seus dotes de entertainer. Se numa determinada fase tentaram colar nele o rótulo de símbolo sexual, levou a brincadeira com um misto de ironia e cumplicidade.

Não há incursões por sua vida pessoal e familiar, nem pelas controvérsias que povoaram seus vários desaparecimentos da cena. O filme se limita a tratar do Belchior público, o que já é suficiente para nos emocionar. Ou para arrepiar todos os nossos pelos ao ver de novo Elis Regina explodir o coração em Como Nossos Pais.

Exibições:
07/04 – 20h: Espaço Itaú de Cinema Augusta (SP)
07/04 – 20h: Espaço Itaú de Cinema Botafogo (RJ)
07/04 – 21h: online – É Tudo Verdade Play – Limite de 1800 visionamentos
08/04 – 13h: online – É Tudo Verdade Play – Limite de 200 visionamentos
08/04 – 15h: Debate com equipe do filme no canal do É Tudo Verdade no Youtube.

Um comentário sobre “Belchior por ele mesmo

  1. Pingback: Nossa música | carmattos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s