Tikal, coração maia na selva

Compartilho hoje as minhas fotos do Parque Tikal, um magnífico resquício da civilização maia, e da pitoresca cidade de Flores, no norte da Guatemala.

Um dos maiores e mais belos sítios arqueológicos da era maia fica nessa região.  Tikal ocupa uma área de 576 km² no meio da selva, pontuada por imensos templos com mais de 60 metros de altura, grandes palácios reais e várias pirâmides, construções residenciais, prédios administrativos, plataformas, acrópoles e monumentos com inscrições sobre a pedra calcária.

A antiga cidade maia teve seu apogeu no Período Clássico, cerca de 200 a 900 DC, quando foi capital de um estado poderoso e exerceu domínio político, econômico e militar sobre grande parte da região mesoamericana. Alguns relatos do século XVII dão conta de visitas de exploradores às ruínas de Tikal, mas o desbravamento só começou de fato a partir de 1848. Com a participação da Universidade da Pensilvânia, os maiores trabalhos de escavação e restauração se deram entre 1959 e 1970. Em 1979, a Unesco declarou Tikal como patrimônio universal.

O parque já foi cenário de vários filmes, desde um Tarzan de 1935 até superproduções como o primeiro Guerra nas Estrelas (era o planeta Yavin IV), 007 Contra o Foguete da Morte e Moonraker.  

A visita é feita por largas trilhas que levam aos principais conjuntos arquitetônicos. Algumas das pirâmides e templos podem ser escalados por degraus de pedra original ou escadas auxiliares de madeira. Do alto tem-se uma visão majestosa da floresta e dos topos dos outros grandes templos emergindo entre as árvores. O ápice do passeio é a soberba Plaza Central, ladeada por dois grandes templos e duas cidadelas.

Para se chegar a Tikal, no norte do país e próximo à fronteira de Belize, é preciso ter a coragem de voar num pequeno bimotor da Transportes Aéreos Guatemaltecos até Flores. A parte mais pitoresca dessa cidade é a Isla de Flores, um curioso aglomerado de casas e sobrados pintados em cores fortes, com uma orla aprazível de 360 graus que deslumbra os olhos na hora do pôr do sol.

Veja o álbum de fotos.

4 comentários sobre “Tikal, coração maia na selva

  1. Muito legal. Também estive lá há muitos anos, fomos de ônibus e automóvel em estrada sem acostamento. Aliás foi na Guatemala que li pela primeira vez sobre as remessas feitas por migrantes e que me motivou a fazer o filme Por um Punhado de Dólares, os Novos Emigrados.
    Sds.

Deixe uma resposta para Leonardo Dourado Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s