Terras e águas de Atitlán

Meu vídeo do “mais belo lago do mundo”

A maior atração natural da Guatemala é o Lago Atitlán, no centro-sul do país. Esse pequeno mar de águas mansas e azulíssimas é rodeado por montanhas e três majestosos vulcões extintos: San Pedro, Atitlán e Tolimán. No idioma Nahuati, Atitlán significa “entre as águas”. O explorador e naturalista alemão Alexander von Humboldt o chamou de “o mais belo lago do mundo”.

Para além da beleza natural, Atitlán é um dos locais mais propícios para se apreciar a vida tradicional dos descendentes dos maias convivendo com outras “tribos” que ali se instalaram em tempos mais modernos. Numa das poucas lanchas que cruzam o lago – o que garante uma paisagem sempre serena e harmônica – pode-se facilmente chegar aos treze pueblos que se alojam entre os montes e se derramam até a beira d’água.

Panajachel é o maior de todos e onde a maioria dos turistas se hospeda para explorar a região. A cidade tem uma infraestrutura razoável, apesar de estar bastante tomada pelo comércio turístico. O hotel em que eu e Rosane nos hospedamos, Jardines del Lago, tem a vantagem de ficar à beira do lago e ostentar bonitos jardins de frente para as águas e os vulcões.

Nosso passeio de barco nos levou a cinco pueblos, todos com nomes de santos. Além de falarem idiomas diferentes, entre eles o cakchiquel e o sutugil, cada uma dessas aldeias tem características próprias, como se pode ver no vídeo.

Todas as mulheres de San Antonio Palopó se vestem nos mesmos tons de azul escuro e roxo. Em Santiago Atitlán pudemos flagrar tanto um culto ao Maximon, divindade maia venerada numa pequena casa pitorescamente decorada, como uma missa católica em igreja tão abarrotada que grande parte dos fiéis acompanhava no pátio por televisões. Na encantadora San Juan La Laguna observamos o trabalho de elaboração de fios de algodão e a tecelagem típica da região.

Em San Pedro La Laguna chamaram nossa atenção os belos murais de uma das praças, com cenas populares e críticas à privatização da água. Por fim, San Marcos La Laguna revelou-se um enclave hippie onde mochileiros expatriados e nativos dividem o comércio e a cultura locais.

Curtam mais esse vídeo de turista com modestos caprichos de edição e trilha musical:

 

8 comentários sobre “Terras e águas de Atitlán

  1. Olá Carlinhos e Rosane!Agradecido por mais estas bela  viagem, por este país multicor, fui dar uma olhadinha e não saí mais, foram  30 minutos de puro prazer! Valeu! Forte abraço! Paz e bem! Carlos  Moreira Beto

  2. Que passeio delicioso nessa tarde meio barro, meio tijolo de domingo. Um respiro em meio a tantas notícias desanimadoras em plena pandemia. Obrigada por trazer leveza, cultura, beleza e paz ao meu dia.

  3. Parabéns, casal, vocês têm escolhido uns destinos muito legais. Obrigada por compartilhar, viajei com o vídeo de vocês e registrei pra quando puder viajar novamente. São tantos lugares incríveis nas Américas, e tanta gente só tem interesse na Europa e nos “esteites”. Bjss

    Enviado do meu iPhone

    >

  4. Que viagem linda! Tenho acompanhado tudo. Parabéns. Dá vontade de ir conhecer tudo de perto. 😍❤

Deixe uma resposta para Carlos Roberto S. Moreira ( Beto ) Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s