Julio Miranda presente! No MAM

Eryk Rocha e Julio Miranda. Foto Miguel Vassy

Poucas pessoas foram tão queridas e importantes para a cinefilia carioca quanto Julio Cesar de Miranda (1942-2021). Escrevi sobre ele aqui. Curador de mostras, dono da mítica locadora Polytheama e cineclubista, ele está sendo homenageado este mês com uma mostra de filmes online no canal da Cinemateca do MAM Rio. São filmes de cineastas que ele amava, como Joel Pizzini, Eryk Rocha, Alberto Cavalcanti, Joaquim Pedro de Andrade e Julio Bressane.

Nos próximos dias 15, 18 e 20 de abril, sempre às 20 horas, o Youtube e o Facebook do MAM-Rio transmitirão ao vivo três encontros em torno das memórias do Julio. No dia 15, quando Júlio completaria 80 anos, eu participo da “mesa” com o crítico José Carlos Monteiro, o pesquisador Elmar Pereira de Mello e os cineastas Joel Pizzini, Silvio Tendler e Eryk Rocha, com mediação de Hernani Heffner. Fomos todos amigos muito próximos do Julio e falaremos dele na intimidade das relações frequentes. Aqui vai o link da transmissão pelo Youtube.

No dia 18 estarão reunidas a cineasta Paula Gaitán e a professora Adriana Cursino. Eu serei o mediador desse encontro de outras que privaram da convivência com o Julio no trabalho e na admiração recíproca (link do Youtube). Por fim, no dia 20, será a vez do professor João Luiz Vieira, a escritora Mariza Gualano e as pesquisadoras Claudia Dottori, Wanda Ribeiro e Patricia Rebello, com mediação de Ruy Gardnier, conversarem sobre seus inúmeros encontros e trocas com o Julio ao longo dos anos (link do Youtube).

A mostra terá uma parte presencial na Cinemateca do MAM nos dias 29 de abril a 1º de maio, apresentando cinco filmes aos quais o Julio atribuiu nota máxima como usuário do IMdb. São eles Plataforma, de Jia Zhang-ke, Rastros de Ódio, de John Ford, Roma de Fellini, O Ano Passado em Marienbad, de Alain Resnais, e Por que Você Não Vai Brincar no Inferno, do japonês Sion Sono.

Todos os detalhes da programação estão neste link.

6 comentários sobre “Julio Miranda presente! No MAM

  1. Que “caixinha de surpresas” de sonho, para mim, que não mais vivo no Rio há décadas, receber esse manancial de informações e lembranças que mapeiam o universo humano, cinematográfico e afetivo desse ilimitado e quase irreal Júlio Cesar de Miranda! Que figura incrível! Parabéns a esse time formidável de amigos/depoentes, nessa fidelidade amorosa e artística que resgata com tanto carinho essa persona “casada de papel passado” com tudo que se relaciona a Cinema e seus liames com a Literatura, Música, Teatro, Filosofia, à vida e às artes em geral. Esse encontro de amigos, trazendo-o, pela memória, para perto do coração de todos nós, que celebramos a Sétima Arte como religião, é evento para ser comemorado com fogos de artifício na Fontana di Trevi, ao lado de Fellini, Hitchcock, Chaplin, Bresson, Murnau, Huston, Rossellini, Keaton, Renoir, Cassavets, Kurosawa, Visconti, Glauber, Bergson, Herzog, Godard, Ozu, Kiarostami, Truffaut, Kubrick e todos os grandes do “écran”, neste estranho abril de 2022, de tantas ameaças à democracia e aos artistas. Obrigado pela “dica”, amigo Carlinhos Mattos.

  2. Boa noite, sou irmão da Lúcia e em nome da nossa família agradeço a homenagem, ou como quiseram, à “comemoração de aniversário” onde tão bem descreveram o Júlio. Não sei por que motivo não consegui escrever no chat ao vivo. Um abraço e boa noite ao todos.

Deixe uma resposta para carmattos Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s