Mataram minha mãe

Este é o terceiro filme de Cristiano Burlan numa trilogia sobre mortes trágicas em sua família. Depois de Construção (sobre as estranhas circunstâncias da perda do seu pai) e de Mataram meu Irmão (leia uma pequena nota minha sobre esse filme), ele se volta para o assassinato de sua mãe por um companheiro em 2011.

Duas investigações correm em paralelo. Numa, Cristiano conversa com seus três irmãos remanescentes e outros parentes, em busca de ecos da tragédia. Quer saber como cada um se lembra de sua mãe e perceber o impacto da perda. Cristiano fala através dos irmãos, sobretudo da inteligência sensível de Kelly, a mais nova. Ele próprio se mantém quase sempre em posição de escuta.

Num dos raros momentos de extravasamento, Cristiano revela um dado crucial sobre sua origem, o que nos faz repensar boa parte do que ouvíamos até ali. A imagem da mãe Isabel, evocada em fotos e na lembrança dos familiares, como que ressurge da ameaça do esquecimento para condensar uma vida de sofrimento, carência maternal e beleza maltratada.

Na segunda investigação, auxiliado por uma repórter criminal que noticiou o crime sete anos atrás, Cristiano tenta engajar a polícia na procura do assassino, ainda solto. A partir de certo ponto, lança-se ele mesmo na busca, em vertente de filme policial verité.

Já no filme anterior, havíamos conhecido aquela família atribulada pelo envolvimento com o crime, as prisões e uma dor inconsolável. ELEGIA DE UM CRIME avança um pouco mais nessa exposição. Nos muito silêncios e nas poucas e fortes palavras do diretor, irrompe a emoção de um homem que usa o cinema para curar-se. No caminho, emociona também a nós.

 

5 comentários sobre “Mataram minha mãe

  1. Como eu gostava da tia bel, ainda gosto pois as lembranças não se apagam e lembro com carinho de cada momento! Muitas saudades dela. Que a justiça seja feita a esse “homem” se é que podemos chamar esse ser de homem. Lindo texto.

  2. Que lindo,o olhar dado sobre essa homenagem,que ao mesmo tempo aborda uma problemática muito séria,que é o feminicidio. familias,que sofrem a perda de mulheres que deram a vida a gerações,sem elas como continuar…obg que esse filme possa servir de alerta e ajuda a mulheres e autoridades para que as leis possa valer nesse país.

Deixe uma resposta para Evelin Machado Santos Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s