Festival do Rio 12/10

Festival do Rio: Minhas resenhas de CARVÃO e A FILHA DO CAOS. E ainda A HISTÓRIA DA GUERRA CIVIL, de Dziga Vertov, e QUANDO A COISA VIRA OUTRA, sobre os irmãos Vladimir e Walter Carvalho.

Festival do Rio 7/10

Vou publicar aqui no blog resenhas sobre alguns filmes do festival e links de textos sobre filmes já resenhados anteriormente. 
Hoje, TRÊS TIGRES TRISTES, A CONFERÊNCIA e SRA. HARRIS VAI A PARIS. E ainda O CONTADOR DE CARTAS e CESÁRIA ÉVORA.

O Primeiro “Cabra”

O roteiro original de 1964 de CABRA MARCADO PARA MORRER chega em ebook gratuito acrescido de minha análise do projeto e do seu uso no documentário de 1984. O filme terá exibições nos Institutos Moreira Salles do Rio e de SP. 

Programa legal

Emma Thompson tem uma de suas melhores performances na cama com um garoto de programa em BOA SORTE, LEO GRANDE, comédia em que o interesse humano se encontra com a prestação de serviço.

Um Sísifo iraniano

Em UM HERÓI, Asghar Farhadi conta como uma mentira deflagra a sorte de um presidiário que tenta parecer magnânimo para ter sua pena relaxada.

Elogio do movimento

MOTO CONTÍNUO se destaca no panorama do documentário sobre dança no Brasil pela qualidade de sua captação, a inteligência da montagem e a contribuição da trilha musical. Beleza arrebatadora.

Batalha de egos artísticos

Há um teor de clichê na dicotomia proposta por CONCORRÊNCIA OFICIAL, mas os diretores Mariano Cohn e Gastón Duprat sabem contornar o óbvio com um humor agudo e um elenco em estado literalmente de graça.

Doce e envenenado

Um ator pornô em apuros, uma família disfuncional, uma garota da pá virada. RED ROCKET é mais uma dramédia deliciosa de Sean Baker.

Balzac e o mercado de reputações

Adaptação de ILUSÕES PERDIDAS tem moldes clássicos, mas enfatiza o retrato que Balzac pintou das relações entre a imprensa e a sociedade da época, o que pode dialogar com as fake news de hoje.

Elvis is over

Baz Luhrmann transforma a trajetória romântica e trágica de ELVIS num festival de fogos de artifício. Ainda bem que toda aquela exorbitância está a serviço de uma narrativa sagaz e muito bem conduzida.

Rituais da morte desejada

ESTÁ TUDO BEM se alimenta com sobriedade de sentimentos verídicos, alguns subterrâneos, para falar da dificuldade de se lidar com a morte de um ente querido.

Fronteiras dramáticas do Acre

Primeiro longa de cinema do Acre e grande vencedor de Gramado, NOITES ALIENÍGENAS exibe a cultura urbana de Rio Branco e desenvolve uma história tensa sobre o tráfico de drogas chegado do Sudeste.

Mistérios da audição

Em MEMÓRIA, Apichatpong Weerasethakul quer nos fazer considerar os sons tanto ou mais que as imagens. Algo que talvez devêssemos fazer em todos os seus filmes.

Annie, gravidez e solidão

Baseado na experiência real de um aborto ilegal na França dos anos 1960, O ACONTECIMENTO é um filme duro e compacto, situado no passado mas que fala diretamente ao presente.

Arte visceral, ao pé da letra

CRIMES DO FUTURO sugere conversas sobre arte contemporânea, neurociência e novas fronteiras da sexualidade, mas o que prevalece é a mera excentricidade, o jogo lúdico e irônico com a ideia de uma arte extrema para a hipótese de uma vida extrema.

Pornografia social

Pela caricatura, através de um véu de sarcasmo, o romeno MÁ SORTE NO SEXO OU PORNÔ ACIDENTAL realça o caráter de uma sociedade, esta sim, pornográfica.