Cabeças cortadas

Como exemplar puro de filme de gênero, A PRINCESA DA YAKUZA poderia ser excitante se tivesse alguma consistência dramática por trás da carnificina competente.

A casa assassinada

Resgate arqueológico do cinema iraniano pré-aiatolás, Chess of the Wind sugere um Lúcio Cardoso persa. Alegoria da decadência do Irã de Reza Pahlevi.

O velho matador cai na estrada

KING KONG EN ASUNCIÓN tem momentos memoráveis e uma dicção lírica que evoca a ancestralidade latino-americana em contraponto à rispidez e à desagregação da realidade contemporânea.

Eclipse total do coração

Apesar de algumas inconsistências na dramaturgia, DESERTO PARTICULAR é um filme impregnante, muito bem fotografado, montado e interpretado. Foi o escolhido brasileiro para disputar uma indicação ao Oscar de filme internacional.

Pai vilão

Homofobia e conflito geracional jogam pesado em AINDA HÁ TEMPO (Falling), sólida mas esquemática estreia de Viggo Mortensen na direção.

Em nome de Deus

OS OLHOS DE TAMMY FAYE reconstitui, sem se preocupar com sutilezas, a excrescência exemplar de um sistema baseado no cinismo e na ganância. Prêmio merecidíssimo para a atriz Jessica Chastain.

O pesadelo de Diana

Depois de “Jackie”, Pablo Larraín avança no tema das celebridades femininas em busca de suas dimensões essenciais. Mas SPENCER é também mais uma de suas explorações do viés doentio da natureza humana.

O valor de um professor

Indicado ao Oscar de filme internacional, A FELICIDADE DAS PEQUENAS COISAS cumpre seu papel de “feel good movie” para consumo universal sem perder o vínculo com a cosmogonia do Butão.

Conto de verão

Com uma atuação cativante de Itsaso Arana, co-autora do roteiro, A VIRGEM DE AGOSTO exala o encanto sutil das coisas que chegam inesperadamente e não avisam para onde vão.

Três mulheres e seus enganos

RODA DO DESTINO confirma a aptidão de Ryûsuke Hamaguchi para narrar confluências humanas incomuns de maneira formalmente simples, mas garantidas por elencos excepcionais.

A ovelha branca da família

Desde as cenas iniciais, com a câmera desbravando uma paisagem quase completamente embebida na névoa, LAMB anuncia seu perfil inquietante, extraído de antigas lendas nórdicas. Uma fábula sobre os excessos do sentimento de maternidade.

Ouvido indiscreto

A trama de KIMI: ALGUÉM ESTÁ ESCUTANDO pode ser um tanto requentada, mas é compensada pelo prazer de sermos guiados pela inteligência visual de Steven Soderbergh.

Lady Gaga Gucci Macbeth

CASA GUCCI pode soar folhetinesco e excessivo aqui e ali, mas não deixa de ser muito divertido e ilustrativo da ganância que forja algozes e vítimas ao mesmo tempo.

O cinema do Quênia

Quatro filmes do Quênia estão no streaming, uma raríssima imersão no cinema daquele país. Comento aqui “Minha Vida em Nairóbi” e “Supa Modo”.

Concentrado de Macbeth

O MACBETH de Joel Coen é para ser visto como uma variação em tom menor e concentração maior. Sem muito som, nem muita fúria, mas, ainda assim, um prazer para os olhos e os ouvidos.