Gente no fio da navalha

Infelizmente, nunca li Haruki Murakami, cujos contos minha irmã Monique Gardenberg adaptou para o teatro junto com Michele Matalon. Não sei se isso é bom ou ruim para quem vai assistir a O Desaparecimento do Elefante, em cartaz até o dia 25 no Teatro Fashion Mall.

Pílulas na rede 9

Aprecio as experimentações de Patricia Moran no doc CLANDESTINOS, mas saí exasperado desse tal de PONTO ORG. Quase descolei a retina com a câmera tonta nesse mix indigesto de voyeurismo chique da marginalidade e pseudo-modernidade multiplataforma. Tudo provinciano demais, autocentrado demais, estereotipado demais. As ideias fragmentadas e incompletas podem ter charme quando têm alguma densidade…

Pílulas na rede 7

Comentários rápidos sobre filmes e peças postados recentemente no Facebook e Twitter: Não creio que seja por falta de referências da cultura judaica que eu deixei de curtir O GATO DO RABINO. A gente sente quando a coisa tem verve, gume e graça – e esse não me pareceu bem o caso. O filme é…

Dez vezes Nelson Rodrigues

O Canal Brasil inicia amanhã (à 0h15 de segunda para terça) a Mostra Centenário Nelson Rodrigues. Eles vão exibir 10 adaptações da obra de NR para o cinema. É um dos pratos mais fumegantes no cardápio do cinema brasileiro dos anos 1960 para cá.

Tolstoi na Lapa

Celina Sodré está cometendo mais uma de suas amorosas infidelidades. Dessa vez, levou personagens de Guerra e Paz para o casarão do seu Studio Stanislavski

Pílulas na rede 5

Não há nada de novo sob a escuridão de SOMBRAS DA NOITE, o novo Tim Burton. Mesmo assim, me diverti bastante com a paródia de vampirismo atravessando dois séculos e desembarcando em 1972. Até as piadas velhas funcionam legal quando o contexto é adequado e a direção é esperta. A maquiagem digital é o grande…

Pílulas na rede 3

Mais comentários postados recentemente nas redes sociais sobre filmes e peças: Além de seu excelente trabalho como redator da Filme Cultura (aguardem o número 56, em junho), Luís Alberto Rocha Melo me deu outra alegria com seu novo filme, NENHUMA FÓRMULA PARA A CONTEMPORÂNEA VISÃO DO MUNDO. Paródia de um processo de contratação artística envolvendo…

Os meninos de Pina

Liliam Hargreaves, a superdivulgadora do Grupo Estação, foi quem me deu o toque: enquanto os bailarinos de Pina/Wenders estão de corpos e almas completamente inebriados pela coreógrafa, os meninos e meninas de Sonhos em Movimento não têm muita ideia do que representa Pina Bausch. Um deles chega a dizer que nunca tinha ouvido falar dela…

Ação e reflexão

É Tudo Verdade – Pena que só depois de morto Augusto Boal ganhou um documentário capaz de sintetizar o seu trabalho seminal para a democratização do teatro no Brasil e no mundo. Vê-lo descrever suas experiências em Augusto Boal e o Teatro do Oprimido é talvez a melhor forma de apreendê-las, já que ele é…

Notas ao redor de “Pina”

Por sorte, o primeiro grande filme sobre artes cênicas em 3D reúne dois nomes dignos da efeméride: Pina Bausch, a coreógrafa que alterou completamente o estatuto da dança no mundo, e Wim Wenders, um dos melhores pagadores de tributo via cinema. Pina é um filme glorioso, que nos encanta e arrebata, fazendo-nos sentir quase na…

Julia entre dois mundos

Julia, a peça-filme que deu a Christiane Jatahy o Prêmio Shell de direção e fica em cartaz nos dois próximos fins de semana no Espaço Sérgio Porto, é uma das melhores coisas que há para ver na cidade. Adaptando a peça Senhorita Julia, de August Strindberg, para uma ambientação superficialmente brasileira, o espetáculo condensa toda…

20 anos de teatro cidadão

De Brecht à Bósnia, de Lima Barreto a Heiner Müller, de Martins Penna a João Cabral de Melo Neto, o repertório da Companhia Ensaio Aberto é um elogio do teatro como mix de divertimento e reflexão política. Luiz Fernando Lobo, Tuca Moraes e sua trupe estão há 20 anos na estrada e comemoram a data…

De frente para o palco

Estamos assistindo a uma nova onda de interesse pela relação entre o cinema brasileiro e o teatro. Diversos filmes têm investido nesse diálogo – a começar, talvez, por Moscou, de Eduardo Coutinho, que tentava abrir camadas de significação por trás dos ensaios para uma pseudomontagem de As Três Irmãs, de Tchekov. Essa disposição do cinema…

Por dentro da Missa

Antes de publicar o post anterior, sobre a montagem em cartaz de Missa dos Quilombos, eu tinha enviado algumas perguntas ao diretor Luiz Fernando Lobo. As respostas chegaram depois da publicação. Segue aqui a entrevista: ………………………………………………………………………………………………… – Esta parece ser a sétima vez que você monta o espetáculo. Qual a principal novidade dessa atual montagem,…

Ópera operária

Dê uma pausa na dupla Botelho & Moeller e se ligue num autêntico musical brasileiro. Missa dos Quilombos está só até terça que vem no Armazém da Utopia, no cais do porto. A Missa na verdade é uma ópera afro-brasileira, escrita há 30 anos por Milton Nascimento, Pedro Casaldáliga e Pedro Tierra. Já foi montada…